Página Inicial / Brasil / Ministério Público vai investigar reality “A Casa”, da Record, por violação dos direitos humanos

Ministério Público vai investigar reality “A Casa”, da Record, por violação dos direitos humanos

No segundo episódio do reality show “A Casa“, da Record, dois participantes passaram mal e uma equipe médica foi chamada às pressas para realizar o atendimento.

Flávia e Vinny (imagem) desmaiaram por não se alimentarem bem devido às restrições impostas pelo jogo de resistência. Ambos passam bem, mas Vinny deixou o programa “por questões de saúde”.

“Devido a questões de saúde, o participante Vinny está fora da competição, guardem os pertences dele e deixem na varanda”, se limitou a dizer a produção.

Em “A Casa”, 100 participantes estão confinados em um imóvel de 120 m², com objetos e móveis para comportar até quatro pessoas. Só existem quatro camas, quatro toalhas, e alimentos e itens de higiene limitados, como papel higiênico para este número de moradores.

No programa desta quinta (29), a falta de consenso provocou muito bate boca, disputa de egos e ainda a troca de ameaças de agressão entre dois jogadores. Miguel não gostou quando Júnior ­­batizado como o “dono da casa”, o líder da semana­­ anunciou que iria limitar a quantidade de comida.

“Só não vou bater na sua cara porque isso é motivo para eliminação”, gritou Miguel.

Além de Vinny, o programa contou com a desistência da advogada mineira Ellen (que optou por priorizar a sua saúde) e a eliminação de Lauriane, a primeira do jogo, feita pelo “dono da casa” sob a justificativa de “dificuldades na convivência”.

Agora restam no jogo 93 competidores, que disputam o prêmio final de R$ 1 milhão.

Investigação no Ministério Público

O Ministério Público Federal de São Paulo abriu inquérito para investigar o reality show “A Casa”, da Record, após denúncias de telespectadores por violação de direitos humanos.

A emissora disse que até o momento não recebeu nenhuma notificação. A assessoria do MPF confirmou que foi instaurado inquérito civil pela Procuradoria da República em São João da Boa Vista, interior de São Paulo, para apurar o desrespeito ao fundamento constitucional de dignidade da pessoa humana, entre outros pontos.

O procedimento ainda está em fase de coleta de informações.

FONTE:

Publicado por » Danny Bueno

Especializado em Jornalismo Político e Investigativo. Está radicado nos Estados de Mato Grosso e Rondônia, construiu a carreira trabalhando para sites, jornais e emissoras de TV de Mato Grosso e Rondônia. É assessor de imprensa, é roteirista, músico, produtor de eventos, compositor, editor de conteúdo, relações públicas, analista político e de marketing social. É filiado à ABRAJI - Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo. (http://portaldosjornalistas.com.br/jornalista/danny-bueno)

Que tal ler esta?

UHE São Manoel entrega escola e posto de saúde na Agrodito e comunidade comemora

Compartilhar com WhatsApp Da reportagem do Jornal O Diário  O ditado popular, “a união faz …

Deixe aqui seu comentário!

%d bloggers like this: