Página Inicial / Notícias do Estado / Vereadora Elisa Gomes busca soluções que evitem a perda de 8,9 milhões na área da segurança

Vereadora Elisa Gomes busca soluções que evitem a perda de 8,9 milhões na área da segurança

 

A vereadora do município de Alta Floresta,  Elisa Gomes, manifestou sua indignação sobre o caos que se encontra a Cadeia Pública Municipal, tanto com relação a superlotação, quanto com as condições de trabalho necessários aos funcionários e agentes do presídio.

“Esta reivindicação é para que a Cadeia Pública saia do centro da cidade e que o novo estabelecimento dê toda a infraestrutura e condições de trabalho para os funcionários da cadeia pública”, disse Elisa.

 

Com capacidade para 90 detentos, abriga mais de 180,  não oferece segurança e sofre com a falta de investimentos. Alta Floresta foi contemplada com R$ 8,9 milhões para a construção da cadeia pública com capacidade para 190 vagas.

Há dois anos, foi formado no município o Grupo de Segurança Mista e desde sua criação vem reivindicando a construção de um novo CDP – Centro de Detenção Provisório.

Elisa também enfatiza que as novas instalações irão dar mais condições de recuperar os detentos e que eles possam voltar ao convívio da sociedade.

“O novo local terá mais condições de trabalho, podendo assim, oferecer agilidade na ressocialização aos reeducandos”, complementa a vereadora.

Elisa explica que para a construção do CDP o Governo Federal já destinou a verba de R$ 8,9 milhões. “No ano passado nós ficamos sabendo de um recurso que o Governo Federal estava disponibilizando para alguns municípios de Mato Grosso, e Alta Floresta foi contemplada com R$ 8.900.000,00 para a construção da nossa cadeia pública com capacidade para 190 vagas”, informa Elisa.

A vereadora disse que o impasse para começar a obra está na área destinada para a construção.

“A prefeitura destinou duas áreas para a construção, mas os técnicos e engenheiros acharam que não eram viáveis os locais. Sabendo da liberação da verba para a construção, na vinda do governador para a Caravana da Transformação, nós marcamos uma reunião, também com os secretários de estado de Segurança Pública. Os engenheiros retornaram à Alta Floresta e gostaram de uma área que fica na primeira norte, mas esse terreno pertence a INDECO”, disse Elisa.

“Sabendo que esta é uma área favorável para a construção do CDP, nós procuramos o prefeito Asiel Bezerra e solicitamos uma reunião do Grupo de Segurança, juntamente com o Ministério Público, onde participaram os promotores Dr. Luciano e Dr. Daniel e também os diretores da INDECO. Os diretores da INDECO falaram da disponibilidade da área e nós fizemos o pedido de doação para o município, nesta primeira reunião, os diretores disseram que precisavam conversar com os demais sócios da empresa, ficando para uma outra reunião para definir a questão da área”, enfatiza Elisa.

A vereadora disse que espera que esta semana seja deliberado sobre esta área e que o município possa ser contemplado com este Centro de Detenção Provisória, que tem uma importância muito grande para Alta Floresta e região.

FONTE:  Notícia Exata

Publicado por » Danny Bueno

Especializado em Jornalismo Político e Investigativo. Está radicado nos Estados de Mato Grosso e Rondônia, construiu a carreira trabalhando para sites, jornais e emissoras de TV de Mato Grosso e Rondônia. É assessor de imprensa, é roteirista, músico, produtor de eventos, compositor, editor de conteúdo, relações públicas, analista político e de marketing social. É filiado à ABRAJI - Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo. (http://portaldosjornalistas.com.br/jornalista/danny-bueno)

Que tal ler esta?

Copa Verde 2018: concurso de redações é ampliado

Compartilhar com WhatsApp A Copa Verde 2018 levou muita emoção a grandes torcidas do futebol brasileiro. …

Deixe aqui seu comentário!

%d bloggers like this: