Página Inicial / Agronegócios / Nesta quarta os índios que invadiram Usina de São Manoel decidirão em reunião sobre reivindicações

Nesta quarta os índios que invadiram Usina de São Manoel decidirão em reunião sobre reivindicações

Está marcada para hoje, quarta-feira (19), a reunião entre índios da etnia Munduruku e a FUNAI.

Cerca de 200 índios ocuparam as dependências da usina armados com tacapes, arcos e flechas e ameaçam não sair enquanto as reivindicações não forem atendidas.

 

Os indígenas ocupam deste o final de semana o canteiro de obras da Usina São Manoel, que está em construção entre os estados de Mato Grosso e Pará, a cerca de 125 quilometros de Paranaíta.

Segundo uma das coordenadoras da manifestação, Maria Leusa Kabaiwun Munduruku, o grupo reúne mais de 200 manifestantes que prometem não deixar o local até que o governo e o consórcio responsável pela obra atendam suas reivindicações.

Notícia Exata teve acesso ao documento expedido pelos índios, nele falam que a ocupação é pacifica e apontam 12 exigências a serem cumpridas, tanto pelo Governo Federal, Usina São Manoel e Usina Teles Pires.

A primeira é visitar as urnas funerárias de índios mortos que estavam nos locais onde as usinas estão implantadas, conforme a pauta de reivindicações, até hoje as usinas não informaram onde estão estas urnas.

Após a visita, eles querem que as urnas sejam levadas para uma terra em que nenhum Pariwat (Branco) tenha acesso, a remoção das urnas para o local tem que ser acompanhada por pajés.

Eles pedem ainda a criação de um Fundo Munduruku, que receberá recursos e será gerido pelo povo Munduruku, destinado a implantação da universidade indígena, apoio a parentes sem interferência das usinas, proteção dos lugares sagrados e preservação da cultura.

Outra reivindicação é a construção de um museu na Aldeia Teles Pires e outro em Jacareacanga, este levando o nome de locais sagrados Karobixexe e Dekuka’a, destruídos pelas usinas.

Segundo o documento assinado pelo povo Munduruku, os mesmos só deixam o canteiro de obras após suas reivindicações serem atendidas, eles relatam não estarem em negociação, mas sim exigindo o que é de direito.

A Companhia reforça que todas as condicionantes ambientais são cumpridas rigorosamente e estão em conformidade com a legislação vigente. Não foi informado o local da reunião e quais representantes estarão presentes.

FONTE:  Notícia Exata

Deixe seu comentário abaixo e compartilhe, via Facebook ou Whatsapp!

Publicado por » Danny Bueno

Especializado em Jornalismo Político e Investigativo. Está radicado nos Estados de Mato Grosso e Rondônia, construiu a carreira trabalhando para sites, jornais e emissoras de TV de Mato Grosso e Rondônia. É assessor de imprensa, é roteirista, músico, produtor de eventos, compositor, editor de conteúdo, relações públicas, analista político e de marketing social. É filiado à ABRAJI - Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo. (http://portaldosjornalistas.com.br/jornalista/danny-bueno)

Que tal ler esta?

Copa Verde 2018: concurso de redações é ampliado

Compartilhar com WhatsApp A Copa Verde 2018 levou muita emoção a grandes torcidas do futebol brasileiro. …

Deixe aqui seu comentário!

%d bloggers like this: