Brasil Ciência & Tecnologia Destaque Empresarial Últimas

WhatsApp Business: nova versão do aplicativo está sendo testado por empresas no brasil

 

Nova versão do aplicativo já está em testes por cerca de dez empresas no Brasil, incluindo o banco Itaú; ainda não há prazo para lançamento oficial do app.

 

 

O WhatsApp anunciou nesta terça-feira, 5, que ampliou os testes de uma nova versão de seu aplicativo para empresas. Chamado por ora de WhatsApp Business, o aplicativo vai permitir que pequenas, médias e até mesmo grandes empresas possam se comunicar diretamente com seus clientes por meio do app, que hoje já passa de 1,3 bilhão de usuários ativos em todo o mundo.

Até agora, dez empresas brasileiras participam do piloto, entre elas o banco Itaú. Os testes também mostram que o WhatsApp está tentando arranjar uma forma de lucrar, já que a ferramenta será gratuita no início, mas a empresa planeja cobrar pelo seu uso no futuro.

“Mais pessoas estão usando o aplicativo para se comunicar com os negócios”, afirmou o WhatsApp, por meio do blog oficial da empresa.

“Muitas conexões já estão acontecendo todos os dias, mas a forma como acontecem ainda são muito rudimentares.” Por rudimentares, o WhatsApp se refere à gestão das mensagens, que hoje ficam concentradas em um único número de smartphone, o que dificulta a “conversa” com centenas ou milhares de clientes.

De acordo com o WhatsApp, a equipe do app já identificou que as empresas tem diferentes necessidades, entre elas a possibilidade de ter um perfil oficial e também maneiras mais simples de responder mensagens.

A empresa diz que companhias aéreas, bancos e sites de comércio eletrônico, por exemplo, também poderão usar o WhatsApp para enviar notificações úteis aos consumidores, como confirmações de pedidos e horários de voo.

A empresa não informou, porém, quando o aplicativo será lançado oficialmente para que qualquer empresa possa utilizá-lo e nem qual será o valor cobrado.

Para o usuário, a principal mudança será o uso de um selo verde nos perfis que são operados por empresas. Isso significa que o WhatsApp verificou aquele perfil, assim como acontecem em redes sociais, como o Twitter.

A empresa esclarece que as mensagens trocadas com empresas continuam a ser criptografadas, mas que se a empresa utilizar terceiros para fazer a gestão da comunicação com os clientes, eles terão acesso ao conteúdo.

Caso o usuário não queira mais conversar com aquela empresa, ele poderá bloquear seu perfil, assim como acontece com usuários comuns da plataforma de mensagens instantâneas hoje.

Modelo de negócios. O WhatsApp, que nasceu como startup e se tornou um dos serviços mais populares do mundo, têm 250 funcionários em sua sede, que fica em Menlo Park, na Califórnia, Estados Unidos.

A empresa foi adquirida pelo Facebook em 2014 por vultuosos US$ 19,2 bilhões, mas ainda não gera nenhum lucro para a companhia de Mark Zuckerberg.

Eles até tentaram, no início, cobrar US$ 0,99 por uma assinatura do app, mas desistiram da ideia no início de 2016. Desde então, a empresa tenta encontrar um modelo de negócio que faça sentido para o aplicativo, mas já descartou a exibição de publicidade no app.

A empresa tem apostado na ideia de facilitar a gestão de mensagens para empresas, como forma de tornar o serviço rentável. Em entrevista ao Estado em junho, o cofundador do WhatsApp, Brian Acton, afirmou que os primeiros testes com pequenos e médios negócios já estavam em andamento no País.

 “Pequenos negócios precisam de uma boa plataforma para lidar com clientes”, afirmou Acton, na ocasião. Agora, a empresa anunciou que o banco Itaú vai testar a ferramenta para atender clientes de alta renda.

Fonte: Painel politico

[divider style=”solid” top=”20″ bottom=”20″]

 

[toggle title=”REPÓRTER CIDADÃO” state=”open”]Vários vídeos, matérias e denúncias são enviados diariamente a nossa redação pelos leitores do MATO GROSSO AO VIVO.

Se a imprensa de seu município ou Estado não noticia reportagens sobre corrupção, envolvimento de pessoas ou autoridades em crimes, abusos ou de qualquer outra natureza que seja de interesse público?

Mande sua pauta que nós publicamos!

Pode ser pelo e-mail: matogrossoaovivo@gmail.com ou pelo Whatsapp da redação: (66) 98412 – 5210.

Envie fatos com imagens, comprovação, documentos, processos, que a gente apura e publica.[/toggle]

 

Deixe seu comentário abaixo e compartilhe, via Facebook e whatsapp

Danny Bueno

Especializado em Jornalismo Político e Investigativo. Está radicado nos Estados de Mato Grosso e Rondônia, construiu carreira, desde 1991, trabalhando para sites, jornais e emissoras de TV de Mato Grosso e Rondônia. É assessor de imprensa, é roteirista, músico, produtor de eventos, compositor, editor de conteúdo, relações públicas, analista político e de marketing social. É filiado à ABRAJI - Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo.
(http://portaldosjornalistas.com.br/jornalista/danny-bueno)

Adicionar comentário

Click here to post a comment

Deixe aqui seu comentário!

COLUNISTA | DANNY BUENO

PERGUNTINHA DO MÊS:

A prefeitura enviou um projeto de adequação dos valores do IPTU dos imóveis do município e pede que os vereadores aprovem antes do final do ano para ser implementado o aumento já em 2019, você é foi informado sobre esse aumento? Se não, o que acha da forma como a prefeitura está pretendendo proceder com esta questão?

ANÚNCIOS & PUBLICIDADES

COTAÇÃO DO DÓLAR & EURO

MEGA-SENA – ÚLTIMO RESULTADO:

Mega Sena
Fonte: Caixa Econômica
Boa Sorte

VÍDEOS EM DESTAQUE NAS REDES

Nenhum Banner adicionado

error: Conteúdo Protegido ! © Todos os direitos reservados a MatoGrossoAoVivo e suas fontes expressamente citadas.
    /* ]]> */