Página Inicial / Brasil / Assembleia Legislativa de MT contrata empresa para fazer o aplicativo mais caro do Brasil

Assembleia Legislativa de MT contrata empresa para fazer o aplicativo mais caro do Brasil

A Assembleia Legislativa de Mato Grosso pagou quase R$ 12 milhões para comprar um aplicativo para celulares e tablets nas plataformas iOS, Android e Windows Phone. 

O programa “ALMT Interativa” reúne conteúdos já disponíveis no site do Legislativo, incluindo notícias, leis e projetos dos deputados, e tem um canal para o envio de mensagens aos legisladores estaduais.

A empresa contratada, Fidelity Tecnologia da Informação e Comunicação Ltda, possui outros contratos com Estado, incluindo um com a Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat), questionado pelo Ministério Público de Contas (MPC).

O valor inicial do contrato, de março de 2016, entre a Fidelity e a Assembleia era de R$ 8,1 milhões – ele foi assinado pelos então presidente da Casa, Guilherme Maluf (PSDB) e primeiro-secretário, Ondanir Bortolini, o Nininho (PSD).

Durante o pregão para registro de preços, outra empresa, a Águia Net Consultoria Estratégica Ltda, havia apresentado uma proposta seis vezes menor. O lance de R$ 1,25 milhão, contudo, foi retirado “com base no princípio da razoabilidade”, como se lê na ata de registro do pregão.

De acordo com o empresário e pesquisador Waldemar Alves Mendonça Junior, sócio da Fidelity, a concorrente retirou sua proposta alegando “erro material”.

Waldemar afirma que a tecnologia é inovadora e não há outros concorrentes que possam fornecer o mesmo serviço

Um aditivo datado de abril deste ano, já sob a gestão do atual presidente da Assembleia, Eduardo Botelho (PSB), elevou o custo do aplicativo em mais R$ 3,84 milhões, chegando a um total de R$ 11,94 milhões. A justificativa apresentada para o aumento de 47% no valor foi a contratação de 6 mil horas de “serviço especializado” e mais 12 mensalidades de suporte técnico para o aplicativo.

Waldemar afirma que o aditivo se fez necessário porque o contrato prevê a transferência técnica e tecnológica de tudo aquilo que foi desenvolvido para o aplicativo. A Assembleia fica com uma licença de uso vitalícia, não podendo, contudo, comercializar a tecnologia.

aplicativo 

Por meio do aplicativo, é possível se comunicar com gabinetes dos deputados

A parte mais complexa do projeto seria uma ferramenta para a realização de chamadas de voz e vídeo com os gabinetes dos deputados, mediante a realização de um cadastro – semelhante às chamadas em vídeo do WhatsApp – que foi desenvolvida do zero pela Fidelity. A ferramenta também funcionaria no sentido inverso, permitindo aos parlamentares entrar em contato com cidadãos cadastrados.

Waldemar afirma que a tecnologia é inovadora e não haveria outro concorrente que pudesse fornecer o mesmo serviço.

O recurso está em funcionamento. Porém, de acordo com o sócio da Fidelity, foi retirado por receio de manifestações agressivas de cidadãos contra os deputados.

No aditivo, o contrato foi estendido até abril de 2018, quando Waldemar afirma esperar que a Assembleia possa operar por conta própria todas as tecnologias presentes no aplicativo, incluindo o chamado “Chat Cidadão”, com as chamadas de vídeo.

Para tal, o Legislativo ainda deverá comprar equipamentos, como servidores, webcams e computadores adequados, além de treinar desenvolvedores e operadores da plataforma – o que requererá mais investimentos.

Tecnologia valiosa
De acordo com a Fidelity, foram gastos cerca de R$ 12 milhões para desenvolver a tecnologia utilizada no “ALMT Interativa”. O pontapé inicial foi dado com recursos de R$ 400 mil da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Mato Grosso (Fapemat). De acordo com Waldemar, o restante foi investido de recursos próprios, tanto da empresa quanto pessoais.

Depois de vender a plataforma para a Assembleia, agora a empresa, que detém os direitos autorais sobre o produto, pretende fornecer o sistema a outras instituições. Conversas com a prefeitura de São Paulo já estariam em andamento.

Problemas na Unemat
Além da Assembleia e da Fapemat, a Fidelity mantém relações também com a Unemat. Ao analisar as contas da universidade estadual do exercício de 2013, o Ministério Público de Contas encontrou irregularidades na contratação da Fidelity para o fornecimento de “software de mobilidade, interatividade e conectividade, pronto para uso, por tempo indeterminado”. Na prática, tratava-se de um serviço para o acesso das notas, serviços e gabaritos de provas a professores e alunos da Unemat.

Empresa forneceu serviço de notas a estudantes e professores da Unemat

De acordo com o MPC, o serviço poderia ser fornecido pela universidade de maneira gratuita, pela internet, e com a disponibilização de computadores em uma sala específica para aqueles alunos e professores que tivessem dificuldades de acesso.

Outra solução, citou o MPC, foi utilizada com sucesso pelo Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso (Detran-MT). Foi adquirido um sistema de envio de SMS por R$ 541 mil, valor menor que o R$ 1,5 milhão pagos pela Unemat à Fidelity. O serviço do Detran-MT também foi feito com a empresa.

O contrato da Unemat foi feito com dispensa de licitação, com a justificativa de que o serviço oferecido pela empresa, “Mobilidade, Conectividade e Interatividade, Fidelity Mobile Educação”, seria inovador, sem a possibilidade de haver concorrentes no mercado.

O MPC contestou a tese. Para o órgão fiscalizador, o contrato de R$ 1,5 milhão deveria ter sido feito com concorrência pública.

Fonte : 

SEJA UM REPÓRTER CIDADÃO

SEJA UM REPÓRTER CIDADÃO

Vários vídeos, matérias e denúncias são enviados diariamente a nossa redação pelos leitores do MATO GROSSO AO VIVO.Se a imprensa de seu município ou Estado não noticia reportagens sobre corrupção, envolvimento de pessoas ou autoridades em crimes, abusos ou de qualquer outra natureza que seja de interesse público?

Mande sua pauta que nós publicamos!

Pode ser pelo e-mail: matogrossoaovivo@gmail.com ou pelo WhatsApp da redação: (66) 9.8412 – 5210.

Envie fatos com imagens, comprovação, documentos, processos, que a gente apura e publica.

GIRO SOCIAL | MATO GROSSO AO VIVO

ALAMBIQUE (31/09) - REPLAY - Festa Flash Back

Deixe seu comentário abaixo e compartilhe, via Facebook e whatsApp.

Publicado por » REDAÇÃO DO SITE

Nossa equipe de jornalistas atualiza diariamente um resumo das principais notícias de Alta Floresta e região, de Mato Grosso, do Brasil e do mundo, para manter nosso leitores sempre bem informados.

Que tal ler esta?

Deputado entra com pedido de suspensão de pedágios na BR-163

Compartilhar com WhatsApp O deputado federal Nilson Leitão (PSDB-MT), protocolou nesta quarta-feira (08/11), pedido de …

O que você acha disso???

%d bloggers like this: