Página Inicial / Cotidiano / Ex-vigia é preso por estuprar 8 meninas em escola e diz que ‘crianças o seduziam’

Ex-vigia é preso por estuprar 8 meninas em escola e diz que ‘crianças o seduziam’

Painel Político – Notícias no Whatsapp sobre política, economia, artigos, jurídico, cultura e viagens.

Um idoso de 74 anos foi preso nessa segunda-feira (27) suspeito de ter estuprado oito meninas que estudam em uma escola em Paranatinga, a 411 km de Cuiabá. De acordo com a Polícia Civil, o suspeito era vigia da escola e confessou que estuprava as vítimas em uma sala usada como depósito de brinquedos.

As crianças têm idades entre 7 a 11 anos e são todas alunas da escola municipal Teles Pires. O vigia, identificado como João Batista do Nascimento, foi demitido em junho deste ano, depois que a direção da escola começou a perceber os abusos.

Segundo o investigador Valter Sérgio, a série de estupros foi descoberta depois que a mãe de uma das vítimas, de 7 anos, percebeu o comportamento estranho da filha e descobriu o abuso.
Essa mãe notou um comportamento estranho na filha e foi constatado o estupro através dos exames. A menina disse que ela e a prima, de 9 anos, foram abusadas por ele”, declarou o investigador.

Oito vítimas foram identificadas até esta terça-feira (28). Dessas, oito já foram ouvidas pela polícia e duas fizeram exames que confirmaram o estupro.

“São crianças da mesma escola. Ele pegava essas meninas e levava para um quartinho de brinquedos. Ele assumiu [os crimes] e disse que as crianças o seduziam. É um monstro”, comentou o investigador.

Conforme a Polícia Civil, a diretora da escola e outros funcionários foram intimados a prestarem depoimento sobre o caso. As vítimas, segundo a investigação, eram abusadas antes das aulas, no período matutino, no recreio e no final da manhã.

“Ele aproveitava todo o momento, no período matutino, para cometer os abusos. O mais triste é que são estudantes de origem humilde. Ele teve a prisão temporária, de 30 dias, decretada pela Justiça, e vai responder por estupro de vulnerável”, finalizou o investigador.

Segundo diretora Rosângela Alves dos Santos, os funcionários e os estudantes estão “assombrados” com a história.

“Nós, da escola, estamos tão chocados quanto a sociedade. Era uma pessoa de confiança, um funcionário bom. Todos esses fatos ocorreram fora do horário de aula”, declarou Rosângela por telefone.

A diretora disse que afastou e demitiu o vigia assim que surgiram as primeiras denúncias, em junho deste ano. O caso foi acompanhado pela Secretaria Municipal de Educação e pelo Conselho Tutelar.

“Esse local [onde os estupros ocorreram] é um laboratório de informática, que ainda não tem computadores, pois a escola é nova. Era usado para guardar os brinquedos que as crianças usavam. É um depósito, não ficava aberto. Ele, por ser vigia, tinha acesso”, explicou a diretora.

Projeto

A escola, que atende 180 crianças do ensino infantil ao fundamental, conta com um projeto que alerta pais e crianças sobre a violência infantil e sexual. O projeto começou depois que uma aluna da escola, Quimberly Ritielly Freitas Sales, de 9 anos, foi estuprada e assinada em março de 2014.

Quimberly foi estuprada e assassinada em 2014, em Paranatinga (Foto: Reprodução/Facebook)

Naquela ocasião, Quimberly ficou desaparecida e foi encontrada morta três dias depois em um lixão que fica na saída da cidade para Primavera do Leste, a 239 km da capital. Um rapaz de 24 anos, que era amigo da família, foi preso e mostrou onde o corpo da garota estava.
O pai de Quimberly morreu em um acidente de trânsito uma semana depois que a filha foi assassinada.

G1/MT

Ex-vigia é preso por estuprar 8 meninas em escola e diz que ‘crianças o seduziam’

___________________________________________
LINK DA NOTÍCIA: Ex-vigia é preso por estuprar 8 meninas em escola e diz que ‘crianças o seduziam’
FONTE: PAINEL POLÍTICO

SEJA UM REPÓRTER CIDADÃO

SEJA UM REPÓRTER CIDADÃO

Vários vídeos, matérias e denúncias são enviados diariamente a nossa redação pelos leitores do MATO GROSSO AO VIVO.

Se a imprensa de seu município ou Estado não noticia reportagens sobre corrupção, envolvimento de pessoas ou autoridades em crimes, abusos ou de qualquer outra natureza que seja de interesse público?

Mande sua pauta que nós publicamos!

Pode ser pelo e-mail: matogrossoaovivo@gmail.com ou pelo WhatsApp da Redação: (66) 9.8412 – 5210.

Envie fatos com imagens, comprovação, documentos, processos, que a gente apura e publica.

GIRO SOCIAL | MATO GROSSO AO VIVO

ALAMBIQUE (31/09) - REPLAY - Festa Flash Back

Deixe seu comentário abaixo e compartilhe, via Facebook e WhatsApp

Publicado por » Alan Alex

Que tal ler esta?

Prefeitura de Cotriguaçu (MT) abre processo seletivo com salário de até R$ 3.403,37

Compartilhar com WhatsApp Há cobrança de taxa de inscrição que varia entre R$ 20 e …

O que você acha disso???

%d bloggers like this: