Notícias do Estado

Defensoria Pública completa 19 anos em MT com pouca estrutura e muito trabalho

A Defensoria Pública de Mato Grosso completa hoje (24/2), 19 anos de atuação no Estado, cumprindo o papel de orientar juridicamente, promover os direitos humanos e fazer a defesa, em todos os graus, judicial e extrajudicial, dos direitos individuais e coletivos, de forma integral, gratuita e, expressiva, conforme os dados de atendimentos: 436.428, em 2017.

 

Para o defensor público-geral, Sílvio Jeferson de Santana, a instituição e seus integrantes têm muito a comemorar em termos históricos, mesmo diante de uma crise financeira estadual que engessa a atuação da instituição, a obrigando a suspender atendimentos em 15 Núcleos e a precarizar a rotina de trabalho onde os atendimentos foram mantidos.

 

A autonomia da instituição, garantida pela Emenda Constitucional 45/2004, é um dos motivos de comemoração. A partir de então a instituição foi equiparada a outros órgão de Justiça e pode administrar, de acordo com suas necessidades, os recursos destinados a ela. Ao longo desses anos a Defensoria de Mato Grosso estruturou um quadro de profissionais altamente qualificados e promoveu seu primeiro concurso para servidores, em 2014, lembra Santana.

 

“Começamos em Mato Grosso com 24 defensores, atualmente temos 188 profissionais, que estão constantemente renovando seus conhecimentos jurídicos e mantêm um padrão de atuação eficaz. Hoje nenhum cidadão deixa de ser atendido no dia, em questões de urgência, como a de solicitação de alimentos ou de saúde, por exemplo. E em caso de agendamento, o tempo máximo de espera é de 15 dias. Temos uma estrutura pública eficaz do ponto de vista do nosso cliente e isso é uma exceção, diante da burocratização do serviço público”, diz.

 

O defensor público-geral lembra ainda que obstinação dos primeiros profissionais para tomar posse e iniciar os trabalhos em Mato Grosso foi essencial para a instituição chegar onde chegou, mesmo com inúmeros desafios. “Tem estados no país que estão fazendo agora concurso público para defensor, caso do Amapá, que fez as provas no final 2017 e espera chamar em 2019. Nós somos a décima quinta a entrar em funcionamento no país, em 24 de fevereiro de 1999. A de São Paulo, estado mais populoso do Brasil só criou a Defensoria em de 2006. Logo, apesar de uma instituição nova, estamos caminhando”, avalia.

 

Governo – Para o governador José Pedro Taques a Defensoria Pública exerce o papel fundamental de dar ao cidadão carente, acesso à Justiça, num país de grandes e evidentes desigualdades. “No Brasil este órgão tem a missão de garantir direitos fundamentais. Entendemos a relevância social da instituição e por isso, auxiliamos na nomeação dos 19 novos defensores em 2016. Agora, temos que trabalhar para superar os desafios que a crise nos impôs”.

Taques ainda afirma que o acesso à Justiça é uma das formas de transformação social. “Parabenizo a Defensoria Pública e todos os seus profissionais pelo belo trabalho realizado. E desejo que sigam sempre firmes no propósito de construir um futuro melhor para Mato Grosso”.

 

Desafios – Os defensores da Administração Superior avaliam que estar em todas as 79 comarcas de Mato Grosso até 2022, como determina a Emenda Constitucional 80/2014, é o maior desafio que o órgão e a população do estado enfrentarão, diante da aprovação da Emenda Constitucional do Teto de gastos, que congela o orçamento do Estado pelo prazo de 10 anos.

 

“Esse é o nosso maior desafio prático e político, já que a população não para de crescer e diante de crises econômicas, a demanda por serviço público amplia. Já estamos no nosso limite e esse é um problema que é de toda a sociedade, não temos como resolver sem o apoio do Governo. Dos 30% da receita corrente líquida que o Estado repassa para os Poderes e órgãos autônomos, ficamos com 0,85%, enquanto TCE, MPE, AL e TJ dividem o restante. A conta não bate com a realidade e esse é o nosso maior desafio”, avalia o primeiro subdefensor Márcio Dorilêo.

 

A Administração Superior da instituição parabeniza todos os defensores, servidores e estagiários do órgão e pede que continuem acreditando na nobreza do trabalho desenvolvido. “Atendemos a parte da população que mais precisa de assistência. Eles precisam de tudo, de saúde, de educação, de trabalho e até de apoio emocional e estamos na primeira fileira desse atendimento. Temos que ter sensibilidade e humanidade para exercermos bem essa função”, diz Santana.

 

A Defensoria Pública está atualmente em 49 comarcas, com 188 defensores, 328 servidores, entre efetivos e comissionados e 224 estagiários. O orçamento para o ano de 2018 é de R$ 125 milhões.

 



___________________________________________
LINK DA NOTÍCIA:Defensoria Pública completa 19 anos em MT com pouca estrutura e muito trabalho
FONTE: CENÁRIO MATO GROSSO
[divider style=”solid” top=”20″ bottom=”20″][toggle title=”SEJA UM REPÓRTER CIDADÃO” state=”open”]Vários vídeos, matérias e denúncias são enviados diariamente a nossa redação pelos leitores do MATO GROSSO AO VIVO.

Se a imprensa de seu município ou Estado não noticia reportagens sobre corrupção, envolvimento de pessoas ou autoridades em crimes, abusos ou de qualquer outra natureza que seja de interesse público?

Mande sua pauta que nós publicamos!

Pode ser pelo e-mail: matogrossoaovivo@gmail.com ou pelo WhatsApp da Redação: (66) 9.8412 – 5210.

Envie fatos com imagens, comprovação, documentos, processos, que a gente apura e publica.[/toggle]

GIRO SOCIAL | MATO GROSSO AO VIVO



ALAMBIQUE (31/09) - REPLAY - Festa Flash Back




Deixe seu comentário abaixo e compartilhe, via Facebook e WhatsApp

DIRETO DA REDAÇÃO

Nossa equipe de jornalistas atualiza diariamente um resumo das principais notícias de Alta Floresta e região, de Mato Grosso, do Brasil e do mundo, para manter nosso leitores sempre bem informados.

Adicionar comentário

Click here to post a comment

Deixe aqui seu comentário!

COLUNISTA | DANNY BUENO

“RAPIDINHAS”

  • DEMILSON NUNES (PSDB-AF/MT)
    "Iremos promover junto a Câmara a criação de uma audiência pública para convocar e exigir da ENERGISA explicações sobre os aumentos "abusivos e extorsivos" nas contas de energia no município".
  • CHARLES MIRANDA (PSD-AF/MT)
    "Eu atendo desde as 4:00 da manhã nos postos de saúde, e não temos material de apoio, não temos condições para cobrar que os funcionários deem qualidade no atendimento a população".
  • ROSE "DO TRADIÇÃO" (PSL)
    Estou trabalhando forte, visitando vários lugares e municípios, sou pré-candidata a deputada por que tá na hora das pessoas de bem se envolverem na política...
  • Sergio Moro - Futuro Ministro da Justiça
    Fiz com certo pesar, ...No entanto, a perspectiva de implementar uma forte agenda anticorrupção e anticrime organizado, com respeito à Constituição, à lei e aos direitos, levaram-me a tomar esta decisão.

PERGUNTINHA DO MÊS:

Os votos que foram distribuídos entre 6 candidatos em condições de representar Alta Floresta, poderiam ter elegido pelo menos um deputado estadual, você acha que a região mereceu ficar sem nenhum representante local na Assembleia Legislativa, pela falta de coordenação política dos nossos representantes?

ANÚNCIOS & PUBLICIDADES

COTAÇÃO DO DÓLAR & EURO

MEGA-SENA – ÚLTIMO RESULTADO:

Mega Sena
Fonte: Caixa Econômica
Boa Sorte

VÍDEOS EM DESTAQUE NAS REDES

Nenhum Banner adicionado

error: Conteúdo Protegido ! © Todos os direitos reservados a MatoGrossoAoVivo e suas fontes expressamente citadas.
    /* ]]> */