Notícias do Estado

Em dia de quórum baixo, votação de HC no Supremo foi assunto do dia no Congresso

O julgamento do habeas corpus do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva nesta quarta-feira (4) pelo Supremo Tribunal Federal (STF) repercutiu durante todo o dia no Congresso Nacional. Com a decisão da Corte, o ex-presidente teve negado o pedido de continuar recorrendo em liberdade da condenação em segundo grau no processo em que é acusado de receber um apartamento triplex de empreiteiras como pagamento de propina.

Lula foi condenado pelo juiz federal Sérgio Moro a 9 anos e 6 meses de prisão e pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), que aumentou a pena para 12 anos e 1 mês na ação penal do triplex do Guarujá (SP), na Operação Lava Jato.

Para o líder do DEM na Câmara, deputado Rodrigo Garcia, a decisão do STF deve ser respeitada e reflete o funcionamento das instituições brasileiras. “A lei é feita para todos, alguns serão beneficiados, outros serão prejudicados. O importante é que temos que ter, nesse momento do Brasil, bastante equilíbrio para entender que nós temos instituições que estão funcionando e equilíbrio para respeitar a decisão da Suprema Corte. Ela é a guardiã da Constituição, é composta por ministros de notório saber”, disse.

De acordo com a senadora Ana Amélia (PP-RS), a concessão de habeas corpus ao ex-presidente significaria insegurança jurídica para o país. “No meu entendimento, [seria] uma fragilização grave à Operação Lava Jato e à abertura de portas para que, pelo menos, 11 réus [da Lava Jato] que estão presos sejam libertados”, avaliou. “Lula não é mais do que ninguém, ele é apenas um ex-presidente da República. A lei é igual pra ele e para qualquer cidadão. Não é uma questão do ex-presidente, é uma questão da Lava Jato”, concluiu.

Já o deputado Chico Alencar (PSOL-RJ) disse que a decisão é negativa para o país porque revela uma “Justiça injusta” e demonstra a seletividade das decisões judiciais. “O Lula preso enquanto [o presidente] Michel Temer, [os senadores] Aécio Neves, [Romero] Jucá e alguns até aliados do Lula em tempos passados continuando com plenos direitos, revela no mínimo que a Justiça tem ritmos diferentes para não dizer que é seletiva”, criticou.

Segundo o parlamentar, que se adiantou em não se classificar como advogado do ex-presidente porque ele e o PT foram responsáveis, segundo o deputado, por muitos erros, o país passa por um momento “obscuro” e “tenebroso”. “Os que comemoram a prisão do Lula são pessoas raivosas. Hoje eu vi manifestações defendendo intervenção militar. Então é gente que é intolerante”, disse.

Obstruções

Em um dia marcado por obstruções de partidos da oposição nas votações, os deputados e senadores aproveitaram os debates nas duas Casas para se posicionar contra e a favor da concessão de habeas corpus ao ex-presidente. Com um quórum baixo na Câmara, nenhum dos projetos pautados para apreciação foi votado hoje.

O vice-líder do governo, deputado Darcísio Perondi (MDB-RS), afirmou que a decisão, se fosse convertida em favor do ex-presidente, seria uma mostra de que a Justiça vale “só para os graúdos”. “Tem dezenas, centenas de milhares de estupradores de mulheres, traficantes, esperando essa decisão para contratar melhores advogados e não serem presos na segunda instância – que no mundo inteiro não tem. Seria um desastre jurídico”.

Para a deputada Érika Kokay (PT-DF), o julgamento no STF poderia ir contra a Carta Magna brasileira se não preservasse os direitos garantidos no texto. “O que está em jogo é se vamos ter a Constituição brasileira preservada ou se ela será ferida. Ferir a Constituição que tem sido tirado lascas dela todos os dias por essa Casa. Uma Constituição que tem como princípio fundante a dignidade humana e que assegura, enquanto direito fundamental, o direito à presunção da inocência, ao contraditório, à liberdade e à profundidade das defesas”, disse.

Mudança na Constituição

O presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse que o momento exige serenidade das autoridades públicas. Em entrevista à Rádio Tupi, Maia defendeu que o Congresso Nacional delibere sobre a prisão após julgamento em segunda instância. No início do ano, foi apresentada uma proposta de emenda à Constituição (PEC 410/18) que determina a prisão imediata de réus condenados pela Justiça em segunda instância.

“Podemos começar a tramitação [da PEC] assim que terminar a intervenção no Rio, e se Deus quiser vai acabar com sucesso. Aí levamos a PEC ao plenário para que se acabe com esse conflito, do que é ou não correto. Temos de aproveitar a ocasião para fazer o debate e deixar isso claro para a sociedade”, afirmou.

No mesmo tom, o deputado Chico Alencar afirmou que, enquanto não for feita a mudança constitucional, o princípio da presunção da inocência deve continuar sendo respeitado. “Atualmente, já existe uma figura que não acaba [com a punição], que é a medida cautelar, se a pessoa representa ameaça. Até porque, já existe um tipo de condenação em segundo grau que é a inelegibilidade”, argumentou.

Rodrigo Garcia também defendeu que o Congresso Nacional reveja a legislação referente ao cumprimento da pena após julgamento em segunda instância. “Caberá ao país respeitar e ao Congresso Nacional avaliar se tem mudanças a serem feitas no Código Penal brasileiro. Afinal de contas, é o Congresso Nacional que promulga as leis e o Supremo Tribunal [Federal] é o guardião delas”, disse.



___________________________________________
LINK DA NOTÍCIA:Em dia de quórum baixo, votação de HC no Supremo foi assunto do dia no Congresso
FONTE: CENÁRIO MATO GROSSO
[divider style=”solid” top=”20″ bottom=”20″][toggle title=”SEJA UM REPÓRTER CIDADÃO” state=”open”]Vários vídeos, matérias e denúncias são enviados diariamente a nossa redação pelos leitores do MATO GROSSO AO VIVO.

Se a imprensa de seu município ou Estado não noticia reportagens sobre corrupção, envolvimento de pessoas ou autoridades em crimes, abusos ou de qualquer outra natureza que seja de interesse público?

Mande sua pauta que nós publicamos!

Pode ser pelo e-mail: matogrossoaovivo@gmail.com ou pelo WhatsApp da Redação: (66) 9.8412 – 5210.

Envie fatos com imagens, comprovação, documentos, processos, que a gente apura e publica.[/toggle]

GIRO SOCIAL | MATO GROSSO AO VIVO



ALAMBIQUE (31/09) - REPLAY - Festa Flash Back




Deixe seu comentário abaixo e compartilhe, via Facebook e WhatsApp

DIRETO DA REDAÇÃO

Nossa equipe de jornalistas atualiza diariamente um resumo das principais notícias de Alta Floresta e região, de Mato Grosso, do Brasil e do mundo, para manter nosso leitores sempre bem informados.

Adicionar comentário

Click here to post a comment

Deixe aqui seu comentário!

COLUNISTA | DANNY BUENO

“RAPIDINHAS”

  • DEMILSON NUNES (PSDB-AF/MT)
    "Iremos promover junto a Câmara a criação de uma audiência pública para convocar e exigir da ENERGISA explicações sobre os aumentos "abusivos e extorsivos" nas contas de energia no município".
  • CHARLES MIRANDA (PSD-AF/MT)
    "Eu atendo desde as 4:00 da manhã nos postos de saúde, e não temos material de apoio, não temos condições para cobrar que os funcionários deem qualidade no atendimento a população".
  • ROSE "DO TRADIÇÃO" (PSL)
    Estou trabalhando forte, visitando vários lugares e municípios, sou pré-candidata a deputada por que tá na hora das pessoas de bem se envolverem na política...
  • Sergio Moro - Futuro Ministro da Justiça
    Fiz com certo pesar, ...No entanto, a perspectiva de implementar uma forte agenda anticorrupção e anticrime organizado, com respeito à Constituição, à lei e aos direitos, levaram-me a tomar esta decisão.

PERGUNTINHA DO MÊS:

A prefeitura enviou um projeto de adequação dos valores do IPTU dos imóveis do município e pede que os vereadores aprovem antes do final do ano para ser implementado o aumento já em 2019, você é foi informado sobre esse aumento? Se não, o que acha da forma como a prefeitura está pretendendo proceder com esta questão?

ANÚNCIOS & PUBLICIDADES

COTAÇÃO DO DÓLAR & EURO

MEGA-SENA – ÚLTIMO RESULTADO:

Mega Sena
Fonte: Caixa Econômica
Boa Sorte

VÍDEOS EM DESTAQUE NAS REDES

Nenhum Banner adicionado

error: Conteúdo Protegido ! © Todos os direitos reservados a MatoGrossoAoVivo e suas fontes expressamente citadas.
    /* ]]> */