O presidente Michel Temer criticou a forma como o governo venezuelano conduz o país e disse ser “difícil” afirmar que exista uma democracia na Venezuela. Em entrevista ao canal CNN em Espanhol, Temer foi perguntado sobre a situação política no país vizinho. O presidente frisou que a relação entre os dois povos é fraterna, mas ao comparar a democracia brasileira com a forma de governar praticada por Nicolás Maduro, foi crítico.

“Nosso sistema é democrático participativo, onde todas as instituições funcionam, inclusive a oposição. E aí temos uma observação, e até oposição, à forma como está sendo conduzida a Venezuela. Eu diria é difícil dizer que é uma democracia. Sem dúvida alguma”, disse. “O número de refugiados venezuelanos no Brasil passam de 50 mil. Na Colômbia são 300 a 400 mil. A situação da Venezuela é bastante preocupante”, completou.

Apesar disso, declarações incisivas não têm sido comuns na viagem de Temer a Lima, por ocasião da 8ª Cúpula das Américas. As respostas do presidente têm sido bastante prudentes. Ele desembarcou na capital peruana no início da tarde e deu duas entrevistas à imprensa. Em ambas, desviou-se de assuntos polêmicos, como a situação de amigos dele na justiça e a corrida presidencial.

“São meus amigos há muito tempo. Eu não dou meu palpite sobre a ação da Justiça, não é? Porque a coisa que eu mais prezo é a não invasão de competências”, disse, quando perguntado sobre o pedido do Ministério Público – negado pela Justiça – de prisão de José Yunes e o coronel João Baptista Lima Filho, ambos ex-assessores seus.

Essa resposta foi dada após reunião com presidente da Câmara de Comércio dos Estados Unidos da América. Temer disse que seu governo vai avaliar a proposta dos Estados Unidos de fixar cotas para importação do aço. Sem dar pistas, apenas respondeu que conversará com a equipe do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio antes de se manifestar a respeito.

Questionado, o presidente também se manteve afastado da corrida presidencial. “Vamos deixar correr. Nós temos até junho, julho, não é? É, julho, para decidir isso. Vamos dar tempo ao tempo”.

Trump e Bolsonaro

A outra entrevista foi para o canal de notícias espanhol. Perguntado sobre sua opinião a respeito do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, Temer pregou o respeito. “Ele pode ter controvérsias, mas temos que respeitar”. O mesmo disse a respeito do deputado federal, Jair Bolsonaro, pré-candidato à presidência da República.

“Temos que respeitar o pensamento das pessoas. Certamente ele [Bolsonaro] representa uma parte do pensamento do país. Temos que combater esses pensamentos no período eleitoral”, disse, acrescentando que seu estilo é somar as várias forças e não separá-las. “Nossa ideia é a pacificação”, completou.



___________________________________________
LINK DA NOTÍCIA:Temer diz ser “difícil” dizer que a Venezuela atualmente seja uma democracia
FONTE: CENÁRIO MATO GROSSO
[divider style=”solid” top=”20″ bottom=”20″][toggle title=”SEJA UM REPÓRTER CIDADÃO” state=”open”]Vários vídeos, matérias e denúncias são enviados diariamente a nossa redação pelos leitores do MATO GROSSO AO VIVO.

Se a imprensa de seu município ou Estado não noticia reportagens sobre corrupção, envolvimento de pessoas ou autoridades em crimes, abusos ou de qualquer outra natureza que seja de interesse público?

Mande sua pauta que nós publicamos!

Pode ser pelo e-mail: matogrossoaovivo@gmail.com ou pelo WhatsApp da Redação: (66) 9.8412 – 5210.

Envie fatos com imagens, comprovação, documentos, processos, que a gente apura e publica.[/toggle]

GIRO SOCIAL | MATO GROSSO AO VIVO



ALAMBIQUE (31/09) - REPLAY - Festa Flash Back




Deixe seu comentário abaixo e compartilhe, via Facebook e WhatsApp

Nossa equipe de jornalistas atualiza diariamente um resumo das principais notícias de Alta Floresta e região, de Mato Grosso, do Brasil e do mundo, para manter nosso leitores sempre bem informados.

Deixe aqui seu comentário!

%d bloggers like this: