Brasil Cidades Cotidiano Mato Grosso Notícias do Estado Página Policial Polícia Militar Policiais Redes Sociais Segurança Pública Sem categoria Últimas

Corregedoria instaura procedimento para apurar denúncia contra major da PM por invadir emissora

Jornalista Oliveira dias e Major Costa Castro
Um desentendimento entre um membro de imprensa e um comandante da Polícia Militar ganhou repercussão no decorrer desta semana em Alta Floresta. O fato teve início no domingo 29 de abril, com desdobramentos na segunda-feira (30), publicidade na terça-feira (01) e repercussão no decorrer da semana, levantando os mais diversos tipos de comentários, não apenas no município, mas em todo o estado.

Jornalista Oliveira Dias e Major Costa Castro, envolvidos no caso da invasão e agressão a funcionária da TV Nativa em Alta Floresta/MT

 

O fato envolveu o jornalista Welerson de Oliveira Dias, TV Nativa (Record) e o comandante interino do 8º Batalhão da Polícia Militar, Major PM Wanderson da Costa Castro.

Entenda o caso:

Durante uma abordagem policial na tarde de domingo (29) no bairro Boa Nova 2, a equipe de TV filiada da rede Record passando pelo local parou para registrar o ocorrido. O Oficial que conduzia a ocorrência reclamou a presença da equipe, tendo em vista que os abordados se sentiram “protegidos pela imprensa” e passaram a não colaborar com a abordagem.

De acordo com a polícia, a abordagem aconteceu após interceptação de mensagens de que no local acontecia a negociação de uma arma de fogo. Entendendo ter o direito de imprensa em permanecer no local, o jornalista não recuou, o oficial pediu que se dirigisse até a Central de Operações momentos mais tarde, que lá passaria todas as informações sobre o ocorrido. Com a permanência da equipe de TV as buscas foram encerradas e três homens foram conduzidos à Central de Operações.

Na manhã de segunda-feira (30), durante um programa policial em uma emissora de rádio, o mesmo jornalista durante leitura dos registros de ocorrências policiais apresentou a versão militar da referida ocorrência, onde consta no registro que o repórter “adentrou ao perímetro do flagrante na tentativa de colher imagens, sem qualquer autorização. Ressaltasse o fato de o carro com inscrições da TV Local fez com que transeuntes e vizinhos se aglomerassem na rua, fato que causou grande desconforto aos cidadãos conduzidos, imprimindo-lhes sofrimento psicológico com o constrangimento o qual foram expostos.”

Após a leitura do registro militar, o jornalista expôs a sua versão dos fatos, dizendo ter a liberdade de imprensa de registrar as abordagens policiais, e então afirmando que se sentiu coagido e ameaçado pelo comandante via aplicativo de mensagens instantâneas, WhatsApp, na noite de domingo. “Durante a conversa no whats, as conversas ficaram acaloradas e para concluir o Major me disse que uma hora as coisas se resolvem por bem ou por mal’, eu entendi isso como uma ameaça”, apontou Oliveira Dias.

LEIA TAMBÉM:

Comandante da PM invade emissora da Record de Alta Floresta, agride secretária e faz ameaças a jornalista em programa ao vivo.

VERSÃO DO COMANDANTE

Procurado pela redação do site Nativa News, o Major informou que foi procurado pelo Tenente ainda na tarde de domingo, para relatar que o jornalista atrapalhou o trabalho da polícia, e que tentou ligar mas não foi atendido, “A noite o Oliveira me mandou uma mensagem no WhatsApp, disse que não ouviu o telefone tocar porque estava no leilão, e durante a conversa via o whats, acabou dizendo que o Tenente é moleque. Eu expliquei pra ele que tentei resolver a situação diplomaticamente, que ele ganha muito pouco indo no local da ocorrência, que isso só prejudica o nosso trabalho, mas que é um direito dele, assim como é direito do conduzido representar contra ele”, apontou o Major Costa Castro.

Durante apresentação do programa televisivo, ao meio dia, o comandante acreditando que haveria réplica do que foi falado na rádio, se precavendo foi até a emissora buscar um direito de resposta. Na emissora foi impedido de entrar no estúdio, a secretária informou que o programa estava ao vivo. Mesmo com esta informação, o comandante seguiu até a porta do estúdio.

Durante intervalos de notícias e comerciais, a conversa entre o jornalista e o comandante foi fluindo, e ficando acalorada. Conforme o jornalista, não haveria motivos para um direito de resposta, pois o nome do comandante não foi, e não seria, mencionado na TV durante o jornal. Após a exibição do jornal, houve uma conversa entre comandante e jornalista em uma sala, onde ficou claro que este jornalista não receberia mais informações da Polícia Militar.

Depois que o comandante deixou a emissora, a secretária informou que se sentiu coagida e intimidada, o fato que repercutiu ganhando a mídia estadual na sexta-feira (04). “Em momento algum eu agredi a secretária como foi ventilado” destacou o Major.

Na tarde de sexta-feira a presença, no Quartel do IX Comando Regional, do tenente-coronel PM Óttoni Cézar Castro Soares, oficial mais antigo na região e que responde atualmente pelo 3º Comando Regional, com sede em Sinop, foi designado para acompanhar in loco o andamento dos fatos, com procedimento da Corregedoria Geral da Polícia Militar.

FONTE: Nativa News

REPERCUSSÃO ESTADUAL

O Programa “Cadeia Neles”, líder de audiência no seguimento de jornalismo policial no Estado de Mato Grosso repercutiu o caso do comandante que invadiu a emissora afiliada da Rede Record de Alta Floresta, TV Nativa, e classificou como “escabrosa” a atitude do agente de segurança pública, que deveria zelar pelo bem estar munícipes, porém comportou-se com total “desequilíbrio emocional”. (VEJA O VÍDEO): 

Danny Bueno

Especializado em Jornalismo Político e Investigativo. Está radicado nos Estados de Mato Grosso e Rondônia, construiu carreira, desde 1991, trabalhando para sites, jornais e emissoras de TV de Mato Grosso e Rondônia. É assessor de imprensa, é roteirista, músico, produtor de eventos, compositor, editor de conteúdo, relações públicas, analista político e de marketing social. É filiado à ABRAJI - Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo.
(http://portaldosjornalistas.com.br/jornalista/danny-bueno)

Adicionar comentário

Click here to post a comment

Deixe aqui seu comentário!

COTAÇÃO DO DÓLAR & EURO

PERGUNTINHA DO MÊS:

Você votaria em um candidato a deputado estadual que está atolado até o pescoço em denúncias de corrupção, desvio de dinheiro e teve seus bens confiscados pela justiça por prováveis participações em esquema políticos criminosos?

- FOTO (São réus Romoaldo Aloisio Boraczynski Junior, Mauro Luiz Savi e Gilmar Donizete Fabris. Além deles, outras 9 pessoas foram denunciadas. O bloqueio completará a retenção de valores empregada no início do processo, em 2016.)

“RAPIDINHAS”

  • DEMILSON NUNES (PSDB-AF/MT)
    "Iremos promover junto a Câmara a criação de uma audiência pública para convocar e exigir da ENERGISA explicações sobre os aumentos "abusivos e extorsivos" nas contas de energia no município".
  • CHARLES MIRANDA (PSD-AF/MT)
    "Eu atendo desde as 4:00 da manhã nos postos de saúde, e não temos material de apoio, não temos condições para cobrar que os funcionários deem qualidade no atendimento a população".
  • VEREADOR TUTTI (PSDB - AF/MT)
    "A grande esperança do povo brasileiro hoje é a justiça, por que os políticos perderam a "vergonha na cara"".
  • ROSE "DO TRADIÇÃO" (PSL)
    Estou trabalhando forte, visitando vários lugares e municípios, sou pré-candidata a deputada por que tá na hora das pessoas de bem se envolverem na política...

SIGA-ME OS BONS…

VÍDEOS EM DESTAQUE NAS REDES

_____________________________________

ANÚNCIOS & PUBLICIDADES

MEGA-SENA – ÚLTIMO RESULTADO:

Mega Sena
Fonte: Caixa Econômica
Boa Sorte
%d blogueiros gostam disto: