Notícias do Estado

Pesquisador da Embrapa participa de campanha de campo do IBGE para mapear biomas brasileiros

Uma expedição está percorrendo o País para atualizar o mapa dos biomas brasileiros em uma escala cartográfica com maior resolução, o que vai permitir definir com mais detalhes os limites entre eles. O objetivo é criar um mapa na escala cartográfica de 1:250.000, em que 1 centímetro corresponde a 2,5 quilômetros (km). O atual, publicado em 2004, tem escala de 1:5.000.000, ou seja, cada centímetro equivale a 50 km.

Coordenada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), por meio da Coordenação de Recursos Naturais e Estudos Ambientais, a Expedição Biomas vai fazer um minucioso trabalho de observação e registros da fauna, flora, relevo, hidrologia e solo, nos seis biomas do Brasil: Amazônia, Caatinga, Cerrado, Mata Atlântica, Pampa e Pantanal. Pesquisadores e técnicos do IBGE e, eventualmente, de outros órgãos governamentais visitarão as áreas selecionadas, durante cinco meses, para coletar os dados.

O mapa dos biomas é um importante instrumento de política pública, que auxilia a tomada de decisão por parte de gestores, consultores e empreendedores. Com base nesse instrumento, são criadas leis que regulamentam a atividade produtiva e a preservação ambiental. A atualização busca confirmar ou redefinir os limites estabelecidos no primeiro mapeamento, a partir da verificação de critérios físico-bióticos relativos à vegetação, relevo e solo, entre outros aspectos.

A iniciativa do novo mapeamento é resultado de uma série de discussões realizadas em 2017, que tiveram a participação de 61 pesquisadores representando 20 instituições brasileiras de atuação nacional e estadual, incluindo a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária – Embrapa, os ministérios do Meio Ambiente e de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, além de universidades e institutos de pesquisa.

Pelo Pantanal

As atividades de campo do projeto Representação de Biomas compatível com a Escala 1:250.000 começaram pelo Pantanal, no início de abril. Durante 15 dias, uma equipe visitou cerca de 4.000 km, passando por 23 municípios dos estados de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. O pesquisador da Embrapa Informática Agropecuária (Campinas, SP) João Vila integrou a equipe formada por especialistas do IBGE, Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Secretaria de Estado do Meio Ambiente de Mato Grosso (Sema-MT) e Secretaria de Estado de Planejamento do Mato Grosso (Seplan-MT).

Com o apoio de imagens de satélite e ferramentas de geoprocessamento, os especialistas observaram aspectos geográficos, morfológicos e hidrológicos do Pantanal, como a identificação da vegetação, do tipo de solo e inundações, considerando as áreas de transição que delimitam o bioma. Vila é autor de um trabalho de pesquisa de delimitação da planície pantaneira, realizado na Embrapa Pantanal (Corumbá, MS), que serviu como subsídio para a criação de leis estaduais em Mato Grosso e em Mato Grosso do Sul, que orientam o planejamento ambiental nos estados.

“A definição de limites é fundamental para o planejamento e a criação de critérios de conservação e desenvolvimento”, explica Vila. A legislação ambiental estabelece ainda que os governos estaduais devem usar as informações produzidas pelas instituições de pesquisas locais, para a regulamentação de uso e ocupação da terra. No caso das propriedades rurais, que precisam se adequar ao Código Florestal, essa delimitação é essencial.

Para a geógrafa do IBGE Rosangela Botelho, responsável técnica pela Expedição Biomas – Pantanal, “este novo mapa a ser lançado pelo IBGE representará um avanço na representação de um recorte espacial que reflete as características físico-bióticas do território. Portanto, poderá contribuir para preservação e manejo sustentável dos recursos naturais, desde sua utilização na educação básica até o apoio ao estabelecimento de políticas públicas no País”, ressalta.

A próxima expedição será no limite entre a Mata Atlântica e o Cerrado e estará em campo a partir de 14 de maio. O Mapa de Biomas será publicado no primeiro trimestre de 2019, de acordo com o IBGE.



___________________________________________
LINK DA NOTÍCIA:Pesquisador da Embrapa participa de campanha de campo do IBGE para mapear biomas brasileiros
FONTE: CENÁRIO MATO GROSSO
[divider style=”solid” top=”20″ bottom=”20″][toggle title=”SEJA UM REPÓRTER CIDADÃO” state=”open”]Vários vídeos, matérias e denúncias são enviados diariamente a nossa redação pelos leitores do MATO GROSSO AO VIVO.

Se a imprensa de seu município ou Estado não noticia reportagens sobre corrupção, envolvimento de pessoas ou autoridades em crimes, abusos ou de qualquer outra natureza que seja de interesse público?

Mande sua pauta que nós publicamos!

Pode ser pelo e-mail: matogrossoaovivo@gmail.com ou pelo WhatsApp da Redação: (66) 9.8412 – 5210.

Envie fatos com imagens, comprovação, documentos, processos, que a gente apura e publica.[/toggle]

GIRO SOCIAL | MATO GROSSO AO VIVO



ALAMBIQUE (31/09) - REPLAY - Festa Flash Back




Deixe seu comentário abaixo e compartilhe, via Facebook e WhatsApp

DIRETO DA REDAÇÃO

Nossa equipe de jornalistas atualiza diariamente um resumo das principais notícias de Alta Floresta e região, de Mato Grosso, do Brasil e do mundo, para manter nosso leitores sempre bem informados.

Adicionar comentário

Click here to post a comment

Deixe aqui seu comentário!

COTAÇÃO DO DÓLAR & EURO

“RAPIDINHAS”

  • DIDA PIRES (PPS)
    "A partir de agora estarei acompanhando de perto todos os passos das licitações do setor de obras e irá contabilizar cada "arruela" que for ou não utilizada no município".
  • ELISA GOMES (PDT)
    “Nos chama atenção e nos deixa extremamente preocupados é com os valores de referências dos produtos que estão sendo licitados".
  • EMERSON MACHADO (MDB)
    "Além dos preços estarem mais elevados, em caso de compras grandes, qualquer leigo sabe que o poder de compra é maior, quanto mais se compra mais desconto se ganha... os preços deveriam estar sendo negociados por valores bem menores."

PERGUNTINHA DO MÊS:

Você acredita que houve excessos e abuso de autoridade no fato do comandante do 8º Batalhão da Polícia Militar de Alta Floresta ter desconsiderado a autorização de entrada da funcionária, invadido a emissora de TV e agredindo-a apertos e empurrões ou ele apenas estava agindo dentro dos limites que a sua condição de oficial membro da polícia militar lhe permite agir?

SIGA-ME OS BONS…

ANÚNCIOS E & PUBLICIDADES

MEGA-SENA – ÚLTIMO RESULTADO:

Mega Sena
Fonte: Caixa Econômica
Boa Sorte
%d blogueiros gostam disto: