Brasil Direto de Brasília Facebook Justiça Política em Foco PSL Redes Sociais Últimas

Jean Willys diz que vive em “cárcere privado” após a eleição de Bolsonaro

O deputado federal Jean Wyllys (PSOL-RJ) reclamou esta semana sobre ameaças que estaria sofrendo nas Redes Sociais e relatou à repórter Bela Megale, do O Globo, que vive hoje em dia em um “cárcere privado” por causa de “ameaças que recebeu de apoiadores” do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL), durante a campanha eleitoral.

O deputado do PSOL disse ao GLOBO que foi transformado em “pária” pela campanha de Bolsonaro e que hoje vive em “cárcere privado” por estar sob permanente proteção policial, devido, segundo ele, a ameaças que recebeu de apoiadores de Bolsonaro.

Desafeto de Bolsonaro, Wyllys chegou a cuspir no colega de parlamento durante a votação do impeachment da então presidente Dilma Rousseff (PT) na Câmara, em 2016. Desde então, o deputado do PSOL se tornou um arqui rival de Bolsonaro, a quem se refere como “maldito”, “fascista”, etc.

Segundo Jean Wyllys, “A campanha de fake news montada pelos inimigos da democracia que agora chegam ao poder (sobretudo a mentira do inexistente “kit gay”) me transformou num pária para os eleitores desse maldito, que invadem diariamente minhas redes com dezenas de milhares de xingamentos e ameaças, e colocou minha vida em risco em quase todos os lugares do Brasil”, disse Wyllys em texto enviado à reportagem de O Globo.

Segundo a reportagem, Jean Wyllys tem usado escolta policial e se locomovido apenas em veículo blindado Desde que a vereadora do PSOL Marielle Franco foi assassinada, em março.

Agora, o deputado do PSOL tenta atribuir as medidas de segurança às ameaças que recebe de apoiadores de Bolsonaro, que teriam contribuído para limitar sua vida pessoal e política.
“Estou praticamente em cárcere privado pelas medidas de segurança que fui obrigado a respeitar. Logo, no momento, estou preocupado em me manter vivo, em cuidar da minha saúde que está abalada pelo volume de mentiras e ameaças contra mim. Estou preocupado em sobreviver, em recobrar as forças num país que elegeu o fascismo”, disse.
A reportagem procurou a assessoria parlamentar de Bolsonaro para comentar as declarações do deputado do PSOL. Em resposta, a assessoria do presidente eleito afirmou que quem levou uma facada foi o Bolsonaro, que Wyllys chama de fascista. “Coincidências ou não, o terrorista que cometeu o crime, era filiado ao partido do ‘ameaçado de morte’, o PSOL. É aquele velho enredo que a população já percebeu: ‘Acuse os adversários do que você faz, chame-os do que você é’. Assim é a linha auxiliar do PT”.

Adélio Bispo dos Santos, que deu a facada em Bolsonaro, foi filiado ao PSOL de 2007 a 2014.

Em nota, o partido repudiou o ataque e cobrou investigação sobre o ataque. O fato é que os atores políticos do Brasil precisam colaborar na recondução do país à normalidade, sem ataques mútuos, ofensas e intolerância.
Com informações do Jornal Extra

Danny Bueno

Especializado em Jornalismo Político e Investigativo. Está radicado nos Estados de Mato Grosso e Rondônia, construiu carreira, desde 1991, trabalhando para sites, jornais e emissoras de TV de Mato Grosso e Rondônia. É assessor de imprensa, é roteirista, músico, produtor de eventos, compositor, editor de conteúdo, relações públicas, analista político e de marketing social. É filiado à ABRAJI - Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo.
(http://portaldosjornalistas.com.br/jornalista/danny-bueno)

Adicionar comentário

Click here to post a comment

Deixe aqui seu comentário!

COLUNISTA | DANNY BUENO

“RAPIDINHAS”

  • DEMILSON NUNES (PSDB-AF/MT)
    "Iremos promover junto a Câmara a criação de uma audiência pública para convocar e exigir da ENERGISA explicações sobre os aumentos "abusivos e extorsivos" nas contas de energia no município".
  • CHARLES MIRANDA (PSD-AF/MT)
    "Eu atendo desde as 4:00 da manhã nos postos de saúde, e não temos material de apoio, não temos condições para cobrar que os funcionários deem qualidade no atendimento a população".
  • ROSE "DO TRADIÇÃO" (PSL)
    Estou trabalhando forte, visitando vários lugares e municípios, sou pré-candidata a deputada por que tá na hora das pessoas de bem se envolverem na política...
  • Sergio Moro - Futuro Ministro da Justiça
    Fiz com certo pesar, ...No entanto, a perspectiva de implementar uma forte agenda anticorrupção e anticrime organizado, com respeito à Constituição, à lei e aos direitos, levaram-me a tomar esta decisão.

PERGUNTINHA DO MÊS:

Os votos que foram distribuídos entre 6 candidatos em condições de representar Alta Floresta, poderiam ter elegido pelo menos um deputado estadual, você acha que a região mereceu ficar sem nenhum representante local na Assembleia Legislativa, pela falta de coordenação política dos nossos representantes?

ANÚNCIOS & PUBLICIDADES

VÍDEOS EM DESTAQUE NAS REDES

_____________________________________

ANÚNCIOS & PUBLICIDADES

COTAÇÃO DO DÓLAR & EURO

MEGA-SENA – ÚLTIMO RESULTADO:

Mega Sena
Fonte: Caixa Econômica
Boa Sorte
    /* ]]> */