Página Inicial / Abandono afetivo / Pai é condenado a pagar R$ 100 mil por abandono afetivo de estudante de medicina

Pai é condenado a pagar R$ 100 mil por abandono afetivo de estudante de medicina

Painel Político – Notícias no Whatsapp sobre política, economia, artigos, jurídico, cultura e viagens.

Um trabalhador rural foi condenado a pagar R$ 100 mil para a filha mais velha, uma estudante de medicina, por danos morais em decorrência de abandono afetivo, em São Luís de Montes Belos, na região central de Goiás. Autor da decisão, o juiz Peter Lemke Schrader explica que o pai tem a obrigação de cuidar dos descendentes.

“O amor é um sentimento que não pode ser exigido nem imposto, é natural do ser humano, mas o dever de cuidar dos filhos gerados, isso não é só um dever, como dito, mas pode ser imposto pela Justiça e ainda, se não exercitado, a Justiça pode penalizar. Afinal, a indenização por danos morais tem também o papel punitivo”, disse Schrader.

A decisão foi tomada no tomada no último dia 17 e cabe recurso. Por enquanto, ninguém entrou com apelação.

Depressão

A estudante explica que sempre morou na mesma cidade que o pai. Mesmo assim, ela alega no processo que nunca recebeu amor e não teve convivência com o réu.

 

De acordo com a estudante, o pai nunca compareceu a festas de aniversários, datas comemorativas, reuniões e momentos festivos na escola. A jovem afirma que a rejeição a constrangeu perante a sociedade e que, inclusive, ela sofreu bullying por conta do descaso.

Segundo a jovem, o desamparo afetivo e material motivou uma depressão.

Pai rebate
 
Por sua vez, o pai afirmou na ação que não há comprovação dos danos sofridos pela parte autora e que sempre teve afeto por ela. Ele ainda defende que as fotos postadas nas redes sociais indicam que a estudante possui vida social ativa e não dá sinais de depressão.
Em relação a esse argumento do pai, o juiz ponderou que “ainda que uma pessoa passe a maior parte do tempo infeliz e deprimida, é óbvio que prefere expor nas redes sociais seus momentos de alegria, ainda que efêmeros. Mas a verdade é que dias difíceis nunca estão em álbuns de fotografias”.
“Ademais, não é razoável que o réu queira relacionar a superação da autora como situação que indique a ausência de dano moral. Se a autora, mesmo passando por problemas psicológicos, vem conseguindo vencer os obstáculos a fim de galgar uma posição mais favorável, buscando sua realização pessoal e profissional por cursar medicina, isso demonstra que, apesar das dificuldades, é uma pessoa forte e deveria ser motivo de orgulho para o réu”, opina o magistrado.

Aproximação

Outro ponto defendido pelo pai é que a mãe da universitária dificultou a aproximação entre pai e filha. Porém, a mulher deixou Goiás quando a filha tinha 5 anos e ficou fora por uma década, sendo que viajava para o Brasil de tempos em tempos.

Schrader pondera que “não há notícia alguma de que o réu tenha se aproveitado da ausência da mãe da autora para tentar uma reaproximação, ou mesmo buscar a guarda da filha”.

Na ação, a jovem pediu uma indenização de R$500 mil. O pai alegou que não tem condições de pagar o montante, pois sustenta a esposa e mais três filhos. Além disso, ele afirma que possui artrose no ombro, o que reduz a capacidade de trabalhar.

O homem reconhece que tem uma fazenda no Mato Grosso. Porém, segundo o réu, a propriedade é improdutiva, não lhe dando retorno financeiro.

Durante o processo, houve uma audiência de mediação, mas foi em vão. Por fim, o juiz estipulou a multa de R$ 100 mil acrescentando juros de 1% ao mês, além de pagar os custos do processo e honorários dos advogados, o que fixou em 10% do valor da condenação.

Fonte: 24horasnews

Pai é condenado a pagar R$ 100 mil por abandono afetivo de estudante de medicina

___________________________________________
LINK DA NOTÍCIA: Pai é condenado a pagar R$ 100 mil por abandono afetivo de estudante de medicina
FONTE: PAINEL POLÍTICO

SEJA UM REPÓRTER CIDADÃO

SEJA UM REPÓRTER CIDADÃO

Vários vídeos, matérias e denúncias são enviados diariamente a nossa redação pelos leitores do MATO GROSSO AO VIVO.

Se a imprensa de seu município ou Estado não noticia reportagens sobre corrupção, envolvimento de pessoas ou autoridades em crimes, abusos ou de qualquer outra natureza que seja de interesse público?

Mande sua pauta que nós publicamos!

Pode ser pelo e-mail: matogrossoaovivo@gmail.com ou pelo WhatsApp da Redação: (66) 9.8412 – 5210.

Envie fatos com imagens, comprovação, documentos, processos, que a gente apura e publica.

GIRO SOCIAL | MATO GROSSO AO VIVO

ALAMBIQUE (31/09) - REPLAY - Festa Flash Back

Deixe seu comentário abaixo e compartilhe, via Facebook e WhatsApp

Publicado por » Dayana Mendon a

O que você acha disso???

%d bloggers like this: