Ânimos acirrados: doação de terreno para construção de novo Fórum passa por discussão antes de ir a plenário

Da reportagem

A doação de um terreno para o Poder Judiciário Estadual, foi objeto de uma discussão bastante acalorada, na manhã desta quinta-feira, 05, entre vereadores, membros do Poder Judiciário, OAB, empresários e o Ministério Público do Estado, este último representado pelo Promotor de Justiça Dr Daniel Carvalho Mariano, autor da Nota Recomendatória 002/2017, em que cobra da Câmara de Vereadores, dentre outras, “relação completa de todas as leis de doação de imóvel público dos últimos 20 anos”. Naquela oportunidade o promotor discutia a possibilidade de “doações arbitrárias” de terrenos, ao arrepio da legislação.

Agora, um Projeto de Lei enviado à Câmara Municipal, em regime de urgência especial, gerou desconforto para alguns vereadores, “eu me sinto pressionado”, disse o presidente da Câmara, Emerson Machado, afirmando que a maioria dos vereadores sequer leu o projeto. Machado estaria se sentido pressionado em “por a matéria em votação” na próxima sessão ordinária, terça-feira, 10 de abril.

As discussões foram bastante acaloradas. A reportagem do O Diário, com exclusividade, acompanhou parte da reunião e em alguns momentos os ânimos ficaram mais acirrados a ponto do promotor de justiça, Dr Daniel Carvalho Mariano, abandonar a reunião visivelmente contrariado quando o vereador Oslen Dias, o Tuti, afirmou que votaria favorável à doação, independente do parecer jurídico da Casa e ainda pediu ao presidente para que coloque a matéria em votação na próxima terça-feira.

Outro momento tenso foi quando foi levantada questão em torno de outra doação aparentemente similar, para o IFMT, sem nenhum problema. O assessor jurídico da Casa, Igor Carinhenha afirmou que o projeto era “diferente”, vez que além de acontecer em menor tempo, tinha orçamento previamente aprovado para a construção e que o Poder Judiciário ainda não tinha. Em ato contínuo a juíza diretora do Forum, Milena Ramos, afirmou que o assessor não poderia falar algo que não conhecia, dissertando que há orçamento para a obra. A diretora do Fórum, que estava acompanhada de outras duas magistradas, Cristiane Padim e Janaina Dezaneti, também pediu para sair antes do final da reunião, a exemplo do Promotor de Justiça, para deixar os vereadores “à vontade” para discutir a matéria. Do lado de fora da sala de reuniões, a magistrada diretora do Fórum foi interpelada pelo assessor jurídico pela inexistência, no projeto, de alguns documentos importantes, dentre eles a confirmação de que há recursos para a construção da nova sede.

O Projeto – O Projeto de Lei para a doação do terreno ao Tribunal de Justiça para Construção do Novo Fórum começa a gerar polêmica desde a sua súmula que “autoriza o município a receber imóvel a título de antecipação de área institucional a ser compensada em futuros loteamentos, desafetar e doar a parte recebida ao Poder Judiciário Estadual”, traduzindo “em miúdos”, a empresa JMD doaria uma área de 20.000 m² para o município que doaria em seguida ao poder Judiciário. A área em questão faria parte das áreas públicas que o empreendimento normalmente tem que deixar para uso comum em loteamentos (construção de praças, postos de saúde, escolas, dentre outros). Como a área é “maior” em relação ao loteamento que está em discussão, “Aquarela Hamoa Residencial”, a proposta da empresa é “compensar” em loteamentos futuros. A preocupação demonstrada pelos jurídicos da prefeitura e da Câmara Municipal, é que futuramente outros empreendimentos possam vir a ser prejudicados.

Outro ponto que gerou polêmica está no paragrafo 5º do artigo primeiro, que prevê prazo de 10 anos para que o novo prédio seja construído. Este prazo decadencial é maior do que prevê a legislação local que seria de 5 anos. A vereadora Cida Sicuto afirmou que o interessante é deixar a matéria ira plenário e que os vereadores façam as alterações necessárias através de emendas.

reunião com juizes - terreno ifmt (1)



___________________________________________
LINK DA NOTÍCIA:Ânimos acirrados: doação de terreno para construção de novo Fórum passa por discussão antes de ir a plenário
FONTE: DIÁRIONEWS
[divider style=”solid” top=”20″ bottom=”20″][toggle title=”SEJA UM REPÓRTER CIDADÃO” state=”open”]Vários vídeos, matérias e denúncias são enviados diariamente a nossa redação pelos leitores do MATO GROSSO AO VIVO.

Se a imprensa de seu município ou Estado não noticia reportagens sobre corrupção, envolvimento de pessoas ou autoridades em crimes, abusos ou de qualquer outra natureza que seja de interesse público?

Mande sua pauta que nós publicamos!

Pode ser pelo e-mail: matogrossoaovivo@gmail.com ou pelo WhatsApp da Redação: (66) 9.8412 – 5210.

Envie fatos com imagens, comprovação, documentos, processos, que a gente apura e publica.[/toggle]

GIRO SOCIAL | MATO GROSSO AO VIVO



ALAMBIQUE (31/09) - REPLAY - Festa Flash Back




Deixe seu comentário abaixo e compartilhe, via Facebook e WhatsApp

Deixe aqui seu comentário!

%d bloggers like this: