Alta Floresta Coluna AF - Análise dos Fatos Denúncias Destaque Mato Grosso Política em Foco Trânsito & Rodovias Últimas

Após concessão dos aeroportos, mato-grossenses aguardam início das obras em rodovias que foram privatizadas e nunca começam

Em Janeiro de 2018, o então secretário estadual da infraestrutura do governo de Pedro Taques, Marcelo Duarte, garantiu a todos a ampliação e reformas nas rodovias mais críticas do Estado, por meio de concessões à iniciativa privada, devido a limitação do orçamento no governo do Estado.

Trecho da MT 100, entre Alto Taquari e Alto Araguaia, que tem como responsável o Consórcio Via Brasil, o mesmo que venceu o trecho entre Alta Floresta e Colíder.

Passados um ano e dois meses, não se fala mais nada sobre as obras nas rodovias privatizadas, o novo  governador, Mauro Mendes(DEM), até agora em nada se pronunciou abertamente sobre o assunto.

Ouve-se falar muito atualmente em concluir o trecho da BR 163, que liga Mato Grosso ao Pará, com destino ao Porto de Miritituba, por meio de atuação do governo federal, em trabalho conjunto com o exército, mas, ninguém mais disse uma palavra sobre as demais rodovias mato-grossenses que esfarelam a luz do dia, trazendo grandes prejuízos aos condutores e provocando centenas de acidentes em grande parte fatais.

Na época o secretário disse aos mato-grossenses que o governo pretendia arrecadar com as privatizações cerca 1,5 bilhões de reais e as concessões teriam um prazo de 30 anos, como no caso dos aeroportos de Mato Grosso leiloados ontem pelo governo federal.

Um edital foi publicado no dia 11/01/2018, no Diário oficial do Estado (DOE), nele o governo decretou que:

Após vencerem o certame, as empresas concessionárias deverão instalar nove praças de pedágio nas:

MTs 100, 246, 343, 358, 480, 320 e 208, nos municípios de Rosário Oeste, Barra do Bugres, Tangará da Serra, Alto Taquari, Alto Araguaia, Colíder e Alta Floresta.

Conforme consta no edital, serão três praças de pedágios no Nortão.

  • A primeira ficará no quilômetro 14 da MT-320, em Colíder (a 14 quilômetros do entroncamento da rodovia com a BR-163).
  • A segunda praça ficará no quilômetro 59, em Nova Canaã do Norte.
  • A terceira será instalada no quilômetro 23 da MT-208 (a 23 quilômetros do entroncamento com a MT-320).

Também serão instaladas praças nos quilômetros 15 e 86 da MT-100, em Alto Taquari e Alto Araguaia, respectivamente.

O edital ainda prevê a implantação de praças de pedágio no quilômetro 22 da MT-246, em Rosário Oeste, no quilômetro 5,6 da MT-343, em Barra do Bugres, e nos quilômetros 37 e 114 da MT-328, em Tangará da Serra.

O edital fixou a tarifa básica máxima de pedágio em R$ 7,90, com “objetivo de uniformizar os valores cobrados nas rodovias concessionadas, proporcionando recursos compatíveis com os investimentos previstos e para a preservação do patrimônio rodoviário através da conservação de grande parte das rodovias do Estado de Mato Grosso”.

A instalação das praças estariam previstas para o 13º mês de concessão, após a execução dos trabalhos iniciais previstos no edital. 

O critério de julgamento da licitação foi o de maior “outorga fixa”.  Desta forma, serão declaradas vencedoras as empresas que ofertarem o maior pagamento.
  • Para o lote 1 (Alto Araguaia), o valor mínimo é de R$ 3,6 milhões.
  • Para o lote 2 (Alta Floresta), foi estipulado valor mínimo de R$ 1 milhão.
  • Já para Lote 3 (Tangará da Serra), o valor mínimo a título de outorga será de R$ 3 milhões.
Na época, o governador Pedro Taques justificou as concessões na necessidade de investimentos em logística em Mato Grosso. Lembrou que o Estado tem o maior rebanho bovino do país, além da liderança na produção grãos como milho e algodão.

As propostas das empresas interessadas foram abertas no dia 21 de fevereiro de 2018, e o leilão ocorreu em 28 de fevereiro de 2018, na Bolsa de Valores em São Paulo.

Foram concedidos à inciativa privada os trechos de 111 quilômetros da MT-100, em Alto Araguaia, 233 quilômetros da 246, 343, 358 e 480, em Tangará da Serra, além de 188 quilômetros das MTs 320 e 208, em Alta Floresta e Colíder. A abertura do procedimento licitatório foi autorizada pelo governador em exercício, Carlos Fávaro, no dia 6/01/2018.

“segundo recomendado pelo estudo econômico-financeiro, podendo ser prorrogado por normas contratuais”. As empresas vencedoras deverão prestar serviços de “manutenção, recuperação, implantação de melhorias e operação rodoviária”.

Os serviços de melhoria incluem as rodovias e “todos os elementos integrantes da faixa de domínio, além de acessos e alças, edificações e terrenos, pistas centrais, laterais, marginais ou locais, ciclovias, acostamentos, obras de artes especiais, futuras obras de melhorias e quaisquer outros elementos que se encontrem nos limites da faixa de domínio, bem como pelas áreas ocupadas com instalações operacionais e administrativas relacionadas à concessão”, afirmou Marcelo Duarte.

Na segunda fase, serão incluídos no programa mais de 2.600 km, divididos em 12 trechos rodoviários. Todo o programa deve receber investimentos superiores a R$ 6 bilhões. Ao todo, serão concedidos (somadas as duas fases) 3.126 km de rodovias. Para estes outros lotes, o Estado já publicou o PMI (Procedimento de Manifestação de Interesse), que é um instrumento democrático para o planejamento de concessões, onde o Estado e as empresas atuam. As empresas apresentam estudos de interesse antes da realização da licitação pelo Estado.

O trabalho de modelagem das concessões foi feito por meio da Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra), com apoio da MT Parcerias S.A (MT PAR), Agência de Regulação dos Serviços Públicos (Ager) e consultoria contratada pelo Estado.

MT 208, entre Alta Floresta e Carlinda, os condutores de qualquer tipo de veículo não conseguem desenvolver mais que 10 quilômetros por hora

SÓ QUE NÃO

Pois bem, as empresas que participaram e venceram as concessões estão praticamente inertes e o governo omisso com a situação dos usuários da MTs, como são chamadas as rodovias estaduais, após mais de um ano as obras nem começaram e nem se sabe quando começarão, como no caso do Consórcio Via Brasil, que ganhou o trecho de 188,2 quilômetros das rodovias MT-320 e MT-208 em Alta Floresta (188 KM), sendo também vencedor do trecho entre Alto taquari e Alto Araguaia, na MT 100 (111 KM).

Na Câmara de Vereadores de Alto Taquari, em novembro de 2018, criticou duramente o Consórcio, além de exigir esclarecimentos sobre as atividades a serem inciadas, porém não obteve respostas até hoje.

“ Esta empresa ganhou uma licitação milionária, mas eu já imaginava que ela não iria começar os trabalhos por conta do período eleitoral, mas infelizmente o descaso deles tem causado grandes prejuízos ao município de Alto Taquari.

Imaginem quem está doente, sentindo dores e mal-estar e precisa trafegar nessa rodovia” afirmou o vereador Leandro Almeida.

Já a Câmara de Vereadores de Alta Floresta, aonde uma grande parte é aliada do governo de Mauro Mendes (DEM) e do deputado Nininho (PSDB), um dos defensores do Consórcio Via Brasil, vencedor do leilão, o silêncio é sepulcral, nenhum dos 13 vereadores sequer se levanta para “lembrar” dos atrasos nas obras, as péssimas condições das estradas e os risco de mortes diárias nessas estradas que são de custo inestimável a aqueles que aguardam que os políticos e as empreiteiras cumpram seu papel.

E assim é que, está sendo tratada questão pelas demais empresas vencedoras dos trechos privatizados e principalmente pelo novo governo de Mauro Mendes, que até hoje não trouxe uma posição séria sobre o assunto e muito menos cobrou as empresas quanto ao estado de descaso, abandono e total precariedade das estradas que já deveriam estar as obras a pleno vapor, mas, como dizem na nova linguagem coloquial das redes sociais, “SQN”.

DETALHE: (As obras deveriam te sido inciadas em julho de 2018)

 

 

 

Outro trecho da MT 208, entre Alta Floresta e Carlinda, os perigos se agravam ainda mais em período chuvoso, quando a visibilidade e a estabilidade dos veículos ficam comprometidas.

 

DANNY BUENO – COLUNA AF | ANÁLISE DOS FATOS

COMENTE AQUI SOBRE ESTA NOTÍCIA!
Anúncios
Mande suas broncas, recados e sugestões por aqui!

 

 

SEJA UM "REPÓRTER CIDADÃO"

Vários vídeos, matérias e denúncias são enviados diariamente a nossa redação pelos leitores do MATO GROSSO AO VIVO.

Se a imprensa de seu município ou Estado não noticia reportagens sobre corrupção, envolvimento de pessoas ou autoridades em crimes, abusos ou de qualquer outra natureza que seja de interesse público?

Mande sua pauta que nós publicamos!

Pode ser pelo e-mail: matogrossoaovivo@gmail.com ou pelo WhatsApp da Redação: (66) 9.8412 - 5210.

Envie fatos com imagens, comprovação, documentos, processos, que a gente apura e publica.

____________________________________________________

Deixe seu comentário ao final da página e compartilhe, via Facebook e WhatsApp

Danny Bueno

Especializado em Jornalismo Político e Investigativo. Está radicado nos Estados de Mato Grosso e Rondônia, construiu carreira, desde 1991, trabalhando para sites, jornais e emissoras de TV de Mato Grosso e Rondônia. É assessor de imprensa, é roteirista, músico, produtor de eventos, compositor, editor de conteúdo, relações públicas, analista político e de marketing social. É filiado à ABRAJI - Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo.
(http://portaldosjornalistas.com.br/jornalista/danny-bueno)

Adicionar comentário

Click here to post a comment

Deixe aqui seu comentário!

CAMPANHA DE COMBATE AO NEPOTISMO EM ALTA FLORESTA

Editorias & Tópicos

“RAPIDINHAS”

  • Ver. Cidão do Boa Nova / AF
    "O Prefeito precisa mostrar pra que ele veio... Quando a "boca esquenta", ai viaja... Tem que fazer que nem nós vereadores que leva "taca" 24 horas, mas dá cara pra levar a "taca""
  • Ver. Elisa Gomes / AF
    "Tenho recebido ligações de mães da área rural dizendo que as crianças estão tendo aulas apenas duas vezes por semana... O que é que está acontecendo".
  • Ver. Dida Pires
    "Pra mim já tá resumido, é incompetência mesmo, e falta de vontade de organizar a máquina... O prefeito deveria pedir licença, tomar vergonha na cara e se afastar..."
  • LUIZ ARAÚJO
    "Alta Floresta é uma Mãe, você bebeu água daqui, não vai mais embora"" - Durante entrevista ao MatoGrossoAoVivo.

PERGUNTINHA DO MÊS:

Na sua opinião de eleitor, está correto os vereadores votarem a favor das contas reprovadas pelo TCE/MT e alegarem que estão fazendo isso por uma "questão política", ainda que essas contas estejam recheadas de indícios de atos de improbidade?

A) - Acho normal
1 Vote
B) - Conivência Total
12 Vote

OPÇÕES 2020

Quais dos 14 nomes abaixo seriam potenciais vencedores nas urnas em 2020? (Refizemos a lista e zeramos os resultados, para uma disputa mais justa).

1) - Oliveira Dias
8 Vote
2) - Maria Izaura
3 Vote
3) - Edinho Paiva
0 Vote
4) - Rose Rampazio
0 Vote
5) - Dr. Charles
1 Vote
6) - Dida Pires
-1 Vote
7) - Dr. Cleber
0 Vote
8) - Marinéia Munhoz
0 Vote
9) - Ademir Bruneto
1 Vote
10) - Rodrigo Arpini
0 Vote
11) - Jairo De Carli
2 Vote
12) - Moisés Prado
0 Vote
13) - Robson Silva
0 Vote
14) - Emerson Machado
-1 Vote

WHATS 24 HORAS – CLIQUE AQUI

ANÚNCIOS & PUBLICIDADES

ÚLTIMAS DO TWITTER

ANÚNCIOS & PUBLICIDADES

COTAÇÃO DO DÓLAR & EURO

LOTERIAS – ÚLTIMOS RESULTADOS:

Mega Sena
Fonte: Caixa Econômica
Boa Sorte
Dupla Sena 1
2019/5/18
09 10 11 38 41 49
Dupla Sena 2
2019/5/18
08 18 21 27 35 47
Quina
2019/5/20
15 40 61 68 78
LotoMania
2019/5/17
06 08 09 25 28 30 37 48 51 57 59 62 63 72 73 81 83 84 90 98
LotoFacil
2019/5/20
01 02 04 06 07 08 09 11 13 14 15 16 18 20 21
TimeMania
2019/5/18
10 36 64 71 75 76 80

VÍDEOS EM DESTAQUE NAS REDES

error: Conteúdo Protegido ! © Todos os direitos reservados a MatoGrossoAoVivo e suas fontes expressamente citadas.
    /* ]]> */