fbpx
PUBLICIDADES
ATUALIDADES E VARIEDADES

Cai número de famílias que defendem fechamento de escolas na pandemia

APOIOS E PARCERIAS
(Last Updated On: 30 de junho de 2021)

O percentual de famílias brasileiras que considera muito importante manter as escolas fechadas como forma de prevenir a caiu em um ano, de acordo com estudo divulgado hoje (30). No início da pandemia, em julho de 2020, 82% dos brasileiros afirmavam que era muito importante manter as escolas fechadas. Em novembro, essa porcentagem caiu para 71%. Agora, em maio de 2021, são 59%.

Os dados são da terceira etapa da pesquisa Impactos Primários e Secundários da Covid-19 em Crianças e Adolescentes, realizada pelo Ipec – Inteligência em Pesquisa e Consultoria (Ipec) para o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef). 

A pesquisa mostra que, após mais de um ano de pandemia, as escolas começaram a retomar as atividades presenciais. Ao todo, 41% das pessoas que residem com crianças ou adolescentes disseram que as escolas voltaram a oferecer essas atividades. 

O estudo revela, também, que 93% das escolas mantiveram atividades remotas, mesmo que tenham voltado às salas de aula. Essa modalidade ainda apresenta uma série de dificuldades, apesar dos esforços para ampliar o acesso. Segundo a pesquisa, os principais canais de acesso dos estudantes às atividades são o WhatsApp (71%) e a distribuição de material impresso (69%). A falta de acesso à internet (35%) e a falta de equipamento adequado (31%) estão entre as principais dificuldades para realizar atividades escolares remotas, sobretudo entre as famílias mais pobres.

Retomada segura 

Para a representante do Unicef no , Florence Bauer, a retomada das aulas presenciais é importante, mas ela deve ser feita de forma segura. “É fundamental um diálogo para cada escola, em cada município, cada estado e nos diversos níveis. Que aconteça esse diálogo entre a comunidade escolar, ou seja, todos os adultos que trabalham na escola, os professores, as famílias, as crianças, para definir o protocolo que é mais adequado naquele momento, naquela situação”, diz. 

Segundo Florence, a escola é um espaço importante para garantir não apenas o aprendizado, mas também a socialização e até mesmo a segurança alimentar das crianças e adolescentes do país, sobretudo aqueles em situação de vulnerabilidade. “O importante é que esse diálogo aconteça o quanto antes e que as escolas possam reabrir, mesmo se for com atividade presencial limitada no começo. Mas, é importante reafirmar e restabelecer a escola como espaço de referência para crianças e adolescentes”, defende. 

A pesquisa mostra ainda que as medidas individuais de prevenção à pandemia se mantiveram em alta. Entre os entrevistados, 81% afirmam que quarentena e isolamento social são medidas muito importantes para conter a covid-19. Em julho de 2020, eram 84% e em novembro, 81%. Além disso, 94% reforçam a importância do uso de máscaras, percentual que aumentou em relação a novembro, 91%.

Impactos 

Mais da metade, 56% dos entrevistados, diz que a renda familiar diminuiu desde o início da pandemia, o que representa 89 milhões de brasileiros. As classes D e E foram as mais afetadas. Cerca de 40% dessa parcela da população teve uma redução da renda em mais da metade. Na classe A essa redução ocorreu para 12%. Entre os motivos está a perda de emprego. No total, 18% disseram que estavam trabalhando antes e mesmo durante a pandemia e agora não estão mais.

A alimentação também foi impactada. A pesquisa mostra que, desde o início da pandemia, 17% dos entrevistados, o que equivale a 27 milhões de brasileiros com mais de 18 anos, declaram que alguém no domicílio deixou de comer porque não havia dinheiro para comprar mais comida. Nas classes D e E, esse percentual chegou a 33%. 

A fome chegou também a crianças e adolescentes: 13% disseram que crianças e adolescentes que moram com eles deixaram de comer por falta de dinheiro. Nas classes D e E, esse percentual foi também 33%. Entre aqueles matriculados em escolas públicas, metade afirmou que recebeu alimentação da escola durante o período de fechamento por causa da pandemia. 

Diante desse cenário, 56% dos entrevistados disseram que o adolescente com quem moram apresentou algum sintoma relacionado a transtornos mentais durante a pandemia. Entre eles, 29% disseram que os jovens apresentam mudanças repentinas de humor e irritabilidade; 28% que tiveram alterações no sono como insônia ou excesso de sono. Também 28%, disseram que houve diminuição do interesse em atividades rotineiras. 

Segundo Florence, políticas públicas como o Auxílio Emergencial são importantes para mitigar esses efeitos da pandemia. Além disso, é necessária uma articulação entre diferentes áreas dos governos para que medidas de assistência, saúde e cheguem a toda a população. 

Pesquisa 

A terceira etapa da pesquisa Impactos Primários e Secundários da Covid-19 em Crianças e Adolescentes fez 1.516 entrevistas, por telefone, entre 10 e 25 de maio de 2021. A primeira e a segunda rodada da pesquisa foram divulgadas em agosto e dezembro de 2020, respectivamente.




FONTE: AGÊNCIA BRASIL / TERRA BRASIL
___________________________________________






COMENTE AQUI SOBRE ESTA NOTÍCIA!
Seguir:

DIRETO DA REDAÇÃO

Departamento de Jornalismo em MatoGrossoAoVivo
Nossa equipe de profissionais atualiza diariamente um resumo das principais notícias de , do , do Brasil e do mundo, para manter nosso leitores sempre bem informados.
Seguir:
(Visited 15 times, 1 visits today)
Tags
APOIE A INDEPENDÊNCIA DO SITE! DOANDO QUALQUER VALOR.
Mande suas broncas, recados e sugestões por aqui!

 

DIRETO DA REDAÇÃO

Nossa equipe de profissionais atualiza diariamente um resumo das principais notícias de Alta Floresta, do Mato Grosso, do Brasil e do mundo, para manter nosso leitores sempre bem informados.

Adicionar comentário

Click here to post a comment

Comente aqui usando suas redes sociais.

SINTONIZE SUA RÁDIO

PERGUNTINHA DA SEMANA:

Por que será que Alta Floresta não consegue avançar no Ranking dos municípios que tem o maior números de habitantes vacinados??

PUBLICIDADES & PARCERIAS

ENQUETE:

Poll answer not selected

RAPIDINHAS DA SEMANA

  • Vereador Pitoco (21ª Sessão da Câmara)
    "A melhor notícia dos últimos anos... Há 6 anos a nossa prefeitura só conseguia certidão positiva com efeito Negativo, e com 6 meses de mandato isso mudou.. "
  • Ver. Zé Eskiva (21ª Sessão da Câmara)
    "Fiz indicação pra prefeitura fazer uma demarcação (boias), na praia do Porto de Areia... Sei que não vai trazer meu Amigo Tiago de volta, mas, vai salvar outras vidas.."
  • Ver. Naldo da Pista (21ª Sessão da Câmara)
    "Juliano Jorge, espero que seja feita as perfurações dos poços artesianos, não fique só em promessa e não enrole... que você não faça dessas perfurações uma jogada política...
  • Ver. Douglas Teixeira (21ª Sessão da Câmara)
    "O Governador se comprometeu ainda esse ano fazer mais de 50 mil cirurgias eletivas.. mas, o Estado sempre é omisso e vive transferindo responsabilidade para o município... precisamos ficar de olho.."

WHATS 24 HORAS – CLIQUE AQUI

PUBLICIDADES & PARCERIAS

Mato Grosso Ao Vivo no Google News

PROGRAMA .PONTO.A.PONTO

FAÇA PARTE

CLIMA MONITORADO AO VIVO

COTAÇÃO DO DÓLAR & EURO

PUBLICIDADES & PARCERIAS

APOIAMOS ESTA CAUSA:

AGRONEGÓCIO | INDICADORES

LOTERIAS – ÚLTIMOS RESULTADOS:

Mega Sena
Fonte: Caixa Econômica
Boa Sorte
Dupla Sena 1
2021/7/29
12 23 24 27 38 46
Dupla Sena 2
2021/7/29
18 20 22 23 28 41
Quina
2021/7/29
13 25 27 34 41
LotoMania
2021/7/27
10 16 24 28 30 31 32 41 43 46 52 58 62 71 78 80 83 87 88 94
LotoFacil
2021/7/29
06 07 08 10 11 12 15 16 17 18 19 22 23 24 25
TimeMania
2021/7/29
08 17 50 54 57 63 79