MPF Operação Lava Jato Policiais Política em Foco Últimas

Operação da Polícia Federal prende Governador do Rio Fernando “Pezão” e mais oito

A Polícia Federal do Rio de Janeiro, a pedido do Ministério Público Federal deflagrou mais uma fase da Operação Lava Jato, que tem um braço no Estado carioca, desde que o ex-governador Sérgio Cabral foi preso e condenado em mais de um processo a mais de 30 anos pelos crimes cometidos enquanto era chefe do executivo no Estado.

 

Segundo o Ministério Público Federal, Luiz Fernando Pezão operava um esquema de corrupção próprio.

Ainda de acordo com o MPF, há registros documentais do pagamento em espécie a Pezão de mais de R$ 25 milhões no período de 2007 e 2015.

Em valores atualizados, o montante equivale a pouco mais de R$ 39 milhões, que corresponde ao total que é objeto de sequestro determinado pelo ministro Felix Fischer, do STJ.

 
Pezão ganhava mesada de R$ 150 mil e até 13º, diz delator

Em delação premiada, Carlos Miranda afirmou que Luiz Fernando Pezão recebia propina em envelopes azuis para não chamar a atenção, publica o Estadão.

“Além do pagamento mensal de R$ 150 mil, havia o pagamento de um 13º também no mesmo valor no final do ano; que os recursos eram transportados em envelopes azuis para não chamar atenção”, afirmou o delator.

Miranda disse também que ele próprio separava os recursos “após o recolhimento de propina nas empreiteiras e prestadores de serviço do Estado do Rio de Janeiro”.

“O valor de R$ 150 mil, pelo seu volume, tinha que ser acondicionado em dois ou três envelopes; que os pagamentos começaram em março de 2007 e perduraram até março de 2014, quando Cabral saiu do governo.”

Pezão pede pra terminar o café, antes de ser levado pela PF

O governador Luiz Fernando Pezão estava calmo no momento da prisão.

Diz O Globo: “Ao governador, foi permitido que tomasse café antes de sair. A primeira-dama, Maria Lúcia,  arrumou a mala de Pezão. Antes de ser levado pelos policiais, os dois se despediram”.

Ao justificar prisão de Pezão, Dodge diz que esquema criminoso no Rio de Janeiro ‘não cessou’
Procuradora-geral da República concedeu entrevista horas depois da prisão do governador do Rio. Segundo ela, crimes como lavagem de dinheiro continuam ocorrendo no estado.

A ordem de prisão de Pezão foi expedida pelo Ministro Félix Fischer, do Superior Tribunal Justiça.

 

Além do governador Fernando Pezão, também foram decretadas as prisões de:

José Iran Peixoto Júnior, secretário de Obras;

Affonso Henriques Monnerat Alves Da Cruz, secretário de Governo;

Luiz Carlos Vidal Barroso, servidor da secretaria da Casa Civil e Desenvolvimento Econômico;

Marcelo Santos Amorim, sobrinho do governador;

Cláudio Fernandes Vidal, sócio da J.R.O Pavimentação;

Luiz Alberto Gomes Gonçalves; sócio da J.R.O Pavimentação;

Luis Fernando Craveiro De Amorim; sócio da High Control Luis;

César Augusto Craveiro De Amorim; sócio da High Control Luis.

O governador eleito do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, afirmou na manhã desta quinta-feira que o processo de transição não será afetado.

VEJA O VÍDEO DA CHEGADA DO GOVERNADOR A SEDE DA PF NO RIO DE JANEIRO:

 

NÃO SOBRA UM

Desde 1998, foram presos todos os governadores eleitos do Rio de Janeiro:

Anthony Garotinho, Rosinha Garotinho, Sérgio Cabral e, agora, Pezão.

Também foram presos todos os presidentes da Alerj de 1995 a 2017: Sérgio Cabral, Jorge Picciani e Paulo Melo.

Traremos mais informações ao longo do dia.

Danny Bueno

Especializado em Jornalismo Político e Investigativo. Está radicado nos Estados de Mato Grosso e Rondônia, construiu carreira, desde 1991, trabalhando para sites, jornais e emissoras de TV de Mato Grosso e Rondônia. É assessor de imprensa, é roteirista, músico, produtor de eventos, compositor, editor de conteúdo, relações públicas, analista político e de marketing social. É filiado à ABRAJI - Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo.
(http://portaldosjornalistas.com.br/jornalista/danny-bueno)

Adicionar comentário

Click here to post a comment

Deixe aqui seu comentário!

COLUNISTA | DANNY BUENO

PERGUNTINHA DO MÊS:

A prefeitura enviou um projeto de adequação dos valores do IPTU dos imóveis do município e pede que os vereadores aprovem antes do final do ano para ser implementado o aumento já em 2019, você é foi informado sobre esse aumento? Se não, o que acha da forma como a prefeitura está pretendendo proceder com esta questão?

ANÚNCIOS & PUBLICIDADES

COTAÇÃO DO DÓLAR & EURO

MEGA-SENA – ÚLTIMO RESULTADO:

Mega Sena
Fonte: Caixa Econômica
Boa Sorte

VÍDEOS EM DESTAQUE NAS REDES

Nenhum Banner adicionado

error: Conteúdo Protegido ! © Todos os direitos reservados a MatoGrossoAoVivo e suas fontes expressamente citadas.
    /* ]]> */